Seguir o blog

quarta-feira, 20 de julho de 2011

NOVELA AMOR E REVOLUÇÃO, NA TRIANON

O enredo de Amor e Revolução, do ex-global Tiago Santiago, vem conquistando noveleiros e noveleiras desde a sua estréia no SBT, em abril deste ano.
Polêmico, o folhetim vai ar todos os dias depois das dez da noite.
A história gira em torno de acontecimentos provocados pelos militares que assumiram o poder no País, em 1964.
Na trama, são muitos os personagens em conflito.
O destaque, porém, fica por conta de uma guerrilheira, Maria (Graziela Shimitt), e de um militar do Exército, José (Cláudio Lins).
Maria e José, que lembram - medidas as distâncias - os shakespearianos Romeu e Julieta, não têm o aval dos pais para viverem juntos, por se acharem em pontos politicamente opostos aos ideais que defendem.
Justificadamente, o tema do autor Santiago já deu muito que falar.
Primeiro, por abordar o golpe militar que levou o Brasil à escuridão em 1964.
Segundo, por abrir espaço para a exibição do primeiro beijo registrado na televisão brasileira entre pessoas do mesmo sexo, no caso as personagens Marina (Giselle Tigre) e Marcela (Luciana Vendramini), levado ao ar no correr do capítulo nº 28.
De tão delicado, o folhetim da TV de Sílvio Santos não conseguiu nenhum depoimento de ex-militar sobre o movimento verde-oliva que teve entre seus mentores o general Golbery do Couto e Silva, “um dos gênios da raça”, segundo o falecido cineasta baiano Glauber Rocha.
E o registro de depoimentos de ex-militares era desejo do autor e da equipe responsável pela formatação da trama de Amor e Revolução.
Por isso, mas não só por isso, os depoimentos de personagens reais da esquerda que estavam sendo veiculados ao final de cada capítulo da novela foram cancelados.
Mas uma novela para televisão ou rádio não se faz só com textos, abraços, beijos, intrigas etc.
Para que tudo corra bem, é preciso uma trilha musical.
No caso da história assinada por Tiago Santiago, o responsável pela trilha é o diretor musical Laércio Ferreira (na foto, com Geraldo Vandré).
Laércio é o meu convidado especial hoje no programa O BRASIL TÁ NA MODA, no ar todos os dias a partir das 14 horas, ao vivo, também pela internet, repetido às 4h30 do dia seguinte; amanhã, por exemplo.

DIA DO AMIGO
- Hoje é comemorado o Dia do Amigo em vários países, inclusive no Brasil. Há muitas músicas sobre amizade registradas na discografia brasileira. Uma das mais tocantes é Canção da América, dos mineiros Milton Nascimento e Fernando Brant, que já no início diz:

Amigo é coisa pra se guardar
Debaixo de sete chaves
Dentro do coração...

Ponto que não concordo na letra é “coisa”, como referência a amigo.

HOMEM NA LUA
- Hoje também é dia para lembrar a chegada do homem à Lua. Foi na noite de 20 de julho de 1969, precisamente às 23h56m20¨, que o comandante da nave Apolo 11, Neil Armstrong, pôs os pés no solo lunar, façanha vista via satélite por cerca de 1,2 bilhão de pessoas. Mas ainda há quem não acredite nisso.

Um comentário:

Anônimo disse...

O PROGRAMA, OUVIDO NO TRANSITO PAULISTANO FOI LINDO. PARABÉNS. INSPIRAÇÕES PARA CONTINUAR LUTANDO E NÃO ENLOUQUECER CHEGAM DA ORAÇÃO CRIADA POR VANDRÉ:“A comunicação (não confundir com massificação) é para nós o objetivo fundamental de qualquer trabalho em arte. A invenção e a elaboração somente transcendem seus aspectos puramente formais e passam a ser efetivamente criativas quando servem a uma necessidade real e concreta de repartir. Sem bondades e sem heroísmos. Por uma decorrência natural de ser e de ter. Porque repartir é, em última análise, um exercício fundamental da existência e a única razão de ser da propriedade”. AMÉM.

POSTAGENS MAIS VISTAS