Seguir o blog

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

TIM, TIM, PARABÉNS PAULO BENITES. ARRIBA!

O tempo é tempo em qualquer tempo. Mas foi há quatro séculos e tralalá que o tempo, entre nós, passou a ser contado de forma diferente, isto é: pelas normas do denominado calendário gregoriano em homenagem ao Papa Gregório 13, que um dia acordou às avessas e sem delongas convocou seus sábios de plantão para um ajustezinho no calendário Juliano criado quatro décadas antes de Cristo nascer por Júlio César, um bam, bam, bam na política e também na arte da guerra do velho Império Romano.
Antes da interferência do Papa na vida cotidiana do planeta, a contagem dos dias, semanas, meses e anos era feita de forma confusa, segundo especialistas da área.
Não que não se comemorassem datas festivas como aniversários de amigos, por exemplo.
A propósito, os amigos Peter Alouche e Paulo Assis Benites estrearam o mês aniversariando.
Peter no começo deste outubro; Paulo, semana passada.
Peter nasceu em terras distantes, estudou Letras em Nancy, França, e se tornou um dos mais importantes especialistas em Engenharia Elétrica no Brasil, ajudando a criar, inclusive, o metrô de São Paulo.
Paulo, por sua vez, paulista de Mogi das Cruzes, acaba de completar 44 anos - Peter não diz quantos fez - e com orgulho carrega consigo o reconhecimento de ter desenvolvido na Politécnica da USP tese de doutorado nota dez sobre motor linear há quase 20 anos, quando pouquíssimas pessoas no mundo sabiam do que se tratava.
Peter escreveu há dez anos e Téo Azevedo musicou e gravou a canção São Paulo de Todos Nós, cuja letra é esta, uma pérola:

Vim de terras bem longínquas
Abrigar-me no teu calor;
Fugi da fome de solos áridos
Fugi de guerras de almas secas;
Vim da Sicília, vim do Japão,
Sou português, sou catalão,
Sou libanês, perdi meu chão,
Não tenho pátria, sou judeu errante,
Vim procurar paz, lar e pão.
Sou branco, sou negro, sou oriental,
Sou nordestino do sertão,
Deixei a casa onde eu nasci,
Ah! Que saudades do Cariri!
Vim descobrir minha esperança
Ao te pedir chão e trabalho;
Com muita lágrima e suor,
Fui perseguir teu futuro,
Edifiquei tua riqueza,
Tornei-te forte e poderosa,
A mais altiva da nação.
São Paulo, São Paulo de todos nós,
Ao te ver de braços abertos,
Te adotei no coração.

Nas horas vagas, Paulo toca piano - e bem -, como os filhos Paulinha e Dedé.
É de Paulo também outra façanha, além daquela que o reconhece como autor da primeira tese de doutorado sobre motor linear no Brasil: a criação do Grupo Trends Tecnologia, GTT, que tem implantado novidades no Metrô paulistano, como as portas automáticas nos trens, por exemplo.
Bom, o tempo é o “senhor” de tudo, quem já disse ou não ouviu isso um dia?
Tim, tim, parabéns aos aniversariantes.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS