Seguir o blog

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

GUDIN E VANZOLINI EM NOITE INSPIRADA, NO SESC

Quem não foi, perdeu.
O bate-papo informal com os compositores paulistanos Eduardo Gudin e Paulo Vanzolini (ao lado com este escrevinhador) ontem à noite na área de Convivência II do Sesc Santana foi dos melhores.
Paulo falou de suas lembranças de São Paulo antiga; o mesmo fez Gudin que ao final de hora e meia deu de garra do violão e interpretou obras suas e de Paulo com Ana Bernardo soltando a voz e arrancando aplausos calorosos da seleta platéia na qual se achavam, entusiasmados, os craques do jornalismo Audálio Dantas e Eduardo Ribeiro.
Indagado sobre quem melhor representava a música paulistana, Paulo, sempre afiado, respondeu:
- Eu e Adoniran.
Gudin falou, e bem, de Germano Mathias.
Paulo teceu maravilhas ao se referir a Adoniran Barbosa e Gerldo Filme. Também contou como compôs Ronda e como Ronda foi gravada por Inezita Barroso, em agosto de 1953. Segundo ele, seu famoso samba entrou no disco de Inezita mais por acaso:
- Ela esqueceu que um disco naquele tempo tinha duas músicas, uma no lado A e outra no lado B. Ela havia gravado só uma, Marvada Pinga. E precisava de outra, e como eu estava com ela no estúdio...
O autor, cientista de profissão de reconhecida categoria internacional, ainda contou vários causos. Como o dia que deixou várias pessoas assustadas com uma cobra que dele escapara num avião... E do saco de seis quilos de pulgas que colocou num carro de Inezita...
Paulo e Gudin aproveitaram para ver de perto a instalação Roteiro Musical da Cidade de São Paulo, na qual ambos estão representados. Gudin com o CD (Pra Iluminar) que gravou ao vivo com Leila Pinheiro em 2009; e Paulo com Ronda, um clássico popular gerado no coração da cidade.
O nosso próximo bate-papo será com Fabiana Cozza e Elzo Augusto, na noite de 16 deste mês.
A paulistana Fabiana tem 15 anos de carreira, dois CDs e um DVD lançados. É uma das belas vozes da cidade.
Elzo é um compositor veterano, autor de várias obras imortalizadas pelo grupo Demônios da Garoa.

Um comentário:

edgard disse...

Uma atmosfera impregnada de "qualidade"! Cultura, História e Arte.

O intrigante formato da Instalação,sugerindo a noite Boêmia da nossa amada Metrópole Cosmopolita, em uma diversidade de estilos e gêneros musicais. Os "Cubos" ou Cilindros, onde nós espectadores pudemos "baixar" e "abrir janelas" literalmente a História impregnada de música até nossos olhos.
E neste ambiente onírico cenas de nossas vidas cravejadas fundo, ampararam depoimentos "espontâneos" leve e sutilmente incitados, na medida certa de um sonho.

Parabéns Bom Assis! Parabéns ao Sesc, por este presente.
Abraços, Edgard Santo Moretti

POSTAGENS MAIS VISTAS