Seguir o blog

quinta-feira, 15 de março de 2012

LUIZ GONZAGA NASCEU EM 1912...

Definitivamente, este é o Ano Luiz Gonzaga.
A importância do Rei do Baião na discografia brasileira é medida por seu invulgar talento.
Ele deixou um legado musical inigualável, a partir, mesmo, da enorme quantidade de músicas que compôs sozinho ou em parceria: 625 títulos no total, nos mais diversos gêneros, além de baião: sambas, choros, mazurcas e valsas, entre outros.
A sua obra musical ultrapassou fronteiras ao ser gravada em várias línguas, entre as quais japonesa, inglesa, francesa, espanhola e até em rapanuí, de uma das ilhas da Polinésia.
O Nordeste brasileiro no mundo...
E isso não é pouco.
No Brasil, contam-se nos dedos os artistas que não incluem músicas dele no seu repertório.
Nem o papa da bossa nova, João Gilberto, ficou indiferente ao baião gonzaguiano e compôs Bim, Bom, falando de baiãozinho etc.
Durante andanças mundo afora, eu encontrei Gonzaga na França, Portugal...
Artistas do Cone Sul, incluindo a Argentina, gravaram Gonzaga.
Na Argentina, uma lei foi feita para impedir a música estrangeira.
O motivo era Gonzaga.
Enfim, inúmeros artistas estrangeiros gravaram músicas suas, até o criador do bebop, Dizzy Gilespie, e mais recentemente o ex-líder do Talking Heads, David Byrne.
Mas antes, muito antes, teve a portuguesinha Carmen Miranda que gravou, em 1950, Baião, numa versão de Rey Gilbert, versionista norte-americano da bossa nova.
Teve também, ainda nos tempos dos discos de 78 RPM, Peggy Lee, a grande voz feminina dos Estados Unidos...
A japonesinha Keiko Ikuta gravou Paraíba e Baião de Dois.
Sem dúvida: Luiz Gonzaga, o divisor de águas da música popular brasileira, trouxe a música e os ritmos do Nordeste para o mapa do Brasil.
Ele cantou o homem do campo, o vaqueiro, o aboiador, os padres, os cangaceiros, os beatos e beatas, o sol, a chuva, a seca...
Ele cantou o Sertão, o povo do Cariri e da Caatinga, região inóspita única no mundo.
Ele influenciou e continua influenciando gerações de artistas brasileiros.
Virou mito em vida.
Vou dizer isso e mais um pouco no próximo dia 29 de abril numa palestra em Corumbá, cidade localizada ali na região do Centro-Oeste do nosso País.
Este é o Ano Luiz Gonzaga.

ROTEIRO MUSICAL DA CIDADE DE SÃO PAULO
O Rei do Baião está presente em alguns momentos da instalação multimídia Roteiro Musical da Cidade de São Paulo, diariamente aberta ao pública, gratuitamente, no espaço Convivência II do Sesc Santana. A foto que ilustra este texto, de Darlan Ferreira, mostra um pouco esse espaço e a instalação. Ainda não foi lá,vê-la? Então, vá! É hora e leve amigos, amigas, a família. Você vai gostar. Uma coisa: amanhã, ali pelas 22 horas, estarei falando sobre a mostra no programa do Ronnie Von, na TV Gazeta, canal 11. É melhor do que o Big Brother, garanto.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS