Seguir o blog

quinta-feira, 28 de junho de 2012

TODO DIA É DIA DE CHORO. E DE ELEAZAR

Hoje, 28 de junho, é o Dia Nacional do Choro em homenagem a Alfredo da Rocha Vianna, o Pixinguinha (1897-1973); da mesma forma que o 13 de dezembro é o dia Nacional do Forró, em homenagem ao rei do baião, Luiz Gonzaga (1912-89), que sugeri à deputada Luiza Erundina e depois tive a alegria de ver aprovado no Congresso Nacional, com chamegação protocolar do ex-Lula.
Um dos primeiros choros de Pixinguinha, 1 x 0, foi composto no ano de 1919 em homenagem a Arthur Friedenreich, O Tigre, autor do gol da vitória na prorrogação da partida Brasil x Uruguai, pelo Campeonato Sul-Americano de Futebol .
Bobagem, mas o fato e que esse chorinho só foi gravado muitos anos depois; para ser exato, no dia 12 de junho de 1946 por Pixinguinha e seu grande amigo e parceiro principal o flautista Benedito Lacerda.
O disco, de 78 rpm da Victor, foi lançado três meses depois.
Do lado B, mais um choro clássico de ambos foi gravado com a participação de ambos: Sofres Porque Queres, com Pixinguinha ao saxofone.
Três anos depois, Garoto, amigo do criador do ritmo Jequibau, Mário Albanese, faria a segunda gravação dessa música, para a Odeon.
Antes de Pixinguinha, o grande representante desse gênero musical foi Joaquim Antônio da Silva Callado (1848-80).
Querem saber mais?
Leiam José Ramos Tinhorão, ora.

ELEAZAR DE CARVALHO
Hoje, 28 de junho, se de corpo presente estivesse entre nós o cearense de Iguatu Eleazar de Carvalho estaria completando 100 anos de idade. Mas não está, e nem por isso deveremos esquecê-lo, não é mesmo?
O irrepreensível Eleazar foi o nosso maior maestro, um cara que conquistou o mundo com uma batuta na mão e uma incrível sensibilidade.
Querem saber mais?
Leiam a edição especial do newsletter Jornalistas&Cia da próxima segunda-feira. Aliás, por que vocês que me acompanham aqui, não espalham aos quatro ou cinco cantos do mundo sobre a importância de assinar esse newsletter, hein?
É tudo de bom.
A inteligência agradece.

DENISE E CARLOS FON
Hoje, 28 de junho, tive a alegria de receber em casa os amigos e companheiros de profissão de tantos e tantos anos Denise e Fon. Conversamos sobre tudo, e sobretudo do Brasil e dos brasileirinhos em formação. Andrea Lago fez ótimas interferências e dos dois se tornou amiga.

DÉRCIO MARQUES
Hoje, 28 de junho, faz dois dias que o mineiro meu amigo Dércio Marques partiu para a eternidade.

TRANQUEIRA DE SÃO JOÕES
Hoje, 28 de junho, recebo do meu amigo juiz de Direito da Comarca de João Pessoa Onaldo Queiroga uma notícia e tanto!
Importante para as mentes do bem do Brasil.
Essa notícia tem a ver com políticos sem caráter.
Leiam primeiro ele dizendo que "água mole em pedra dura tanto bate até que fura", explicando que esse "é um ditado certo", e que "após várias crônicas minhas denunciando a festa dos são joões fora de época, até que enfim a PF (Polícia Federal) e o Ministério Público daqui (João Pessoa) realizaram operação que resultou em várias prisões".
Agora, meus amigos, leiam a notícia publicada nos jornais de hoje da região:
"O Ministério Público da Paraíba (MPPB) vai solicitar à Justiça o afastamento dos prefeitos de Sapé, Solânea e Alhandra. Eles foram presos na manhã desta quinta-feira (28), durante a Operação “Pão e Circo”, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco/MPPB) e Polícia Federal, com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU). O Tribunal Regional Federal da 5a Região já determinou a suspensão do repasse de recursos federais do Ministério do Turismo para as 13 prefeituras paraibanas, onde foi constatado esquema criminoso para desviar dinheiro público através de irregularidades nas contratações de bandas e serviços para eventos festivos. As prefeituras envolvidas são as de Mamanguape, Sapé, Solânea, Santa Rita, Itapororoca, Conde, Jacaraú, Mulungu, Boa Ventura, Capim, Cuité de Mamanguape, Cabedelo, Alhandra. As irregularidades também foram constatadas na Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), a Capital. As investigações apontaram direcionamento nos processos de licitação para contratar empresa responsável pelo show pirotécnico do último Réveillon, em João Pessoa, por exemplo. Segundo o assessor da CGU em Brasília, Israel Carvalho, estima-se que tenham sido desviados, desde 2008, cerca de R$ 65 milhões dos cofres públicos (entre verbas municipais, estaduais e federais). “A CGU esteve em loco em três municípios e constatou as irregularidades e desvios de dinheiro público. Só um grupo criminoso de empresas movimentou cerca de R$ 14 milhões. As investigações deverão apontar a participação de outros grupos”, exemplificou. O procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, as fraudes ocorreram em vários eventosfestivos de municípios quem têm baixos IDHs (índices de desenvolvimento humano) e que têm vários problemas sociais, com escolas sucateadas e serviços de saúde precários. “O esquema envolvia duas estruturas: a iniciativa privada e as prefeituras. Pudemos ver o tamanho da influência dos empresários na administração pública e o sentimento de impunidade que os envolvidos tinham”, disse. Ele agradeceu o apoio do Tribunal de Contas do Estado (que disponibilizou um banco de dados), das Polícias Civil e Militar e dos órgãos envolvidos na operação".

ORA, ORA
Hoje, 28 de junho, ora, ora... Vou abrir um vinho.
Tim, tim!

Um comentário:

contato disse...

Sobre este assunto: O festival de corrupção que afronta o País, nas contratações de bandas, grupos e artistas, para eventos "populares", descoberto na Paraíba, precisamos repercuti-lo nacionalmente, porque está se transformando num verdadeiro jogo sujo com a verdadeira música brasileira. É uma canalhice.
Chico Salles.

POSTAGENS MAIS VISTAS