Seguir o blog

sexta-feira, 12 de abril de 2013

IMB/JORNALISTAS&CIA: ESPECIAL INEZITA BARROSO

Concluida a primeira etapa da parceria combinada do Instituto Memória Brasil, IMB, com o newsletter Jornalistas&Cia, de editarmos especiais no caderno virtual Memória da Cultura Popular que foi criado para essa finalidade.
Este mês o caderno traz a cantora e folclorista paulistana Inezita Barroso falando das origens da moda de viola, dos desconhecidos que ainda reivindicam para si a autoria de Marvada Pinga, das lembranças que guarda do presidente Juscelino, do amigo radialista Moraes Sarmento com quem chegou a apresentar o programa Viola Minha Viola, da sua presença no cinema nacional, do samba Ronda, de Paulo Vanzolini, que lançou em 1953; e do pianista nordestino Túlio Tavares, que escreveu a primeira partitura de Ronda.
No correr da conversa ficaremos sabendo também que ela não gosta de ouvir os seus discos, mas gosta de ouvir os discos dos outros, como Chico, Milton, Noel...
Fora isso, Inezita conta do seu receio de passar na frente de hospital e do medo que tem até hoje de entrar num palco.
Da sua discografia constam a gravação de 26 discos de 78 rpm, LPs e CDs.
Curiosidade: por muitos anos ela andou procurando o disco original que gravou com Marvada Pinga de um lado e Ronda, do outro.
Um dia eu lhe dei de presente esse disco (no registro acima, de Darlan Ferreira), para que ela pudesse fechar a sua própria discografia.
A nossa parceria com o newsletter JornalistaCia prossegue no mês que vem com a 13ª edição de Memória da Cultura Popular, dessa vez trazendo entrevistas que fiz com o tenente-maestro Marino Cafundó (1921-10), criador da Casa de Violeiros do Brasil em 1971, Sérgio Reis e Tonico (1917-94) e Tinoco (1920-2012).
Essas entrevistas integraram a reportagem Violas e Violões, Uma Orquestra Popular para a Música Caipira, originalmente publicada no suplemento dominical Folhetim, do paulistano Folha de S.Paulo no dia 1º de julho de 1979.
Esse suplemento há muito deixou de existir. 
Pela ordem, ocuparam espaço no caderno Memória da Cultura Popular nos últimos 12 meses os seguintes temas e personagens da nossa cultura: 1) Roteiro Musical da Cidade de São Paulo, sobre a música feita para/sobre a capital paulista; 2) o cantor e compositor Geraldo Vandré, 3) o maestro Eleazar de Carvalho, 4) o rei do baião Luiz Gonzaga, 5) o folclorista Luís da Câmara Cascudo, 6) o cantor, compositor e instrumentista Sérgio Ricardo, 7) o compositor Adoniran Barbosa, 8) o poeta improvisador ao som de viola nordestina Zé Limeira, 9) o fim do mundo, 10) o Carnaval, 11) o Padre Cícero e 12) a cantora e folclorista Inezita Barroso.
E enquanto maio não chega, sugiro que leiam o especial Simplesmente Inezita e depois escrevam - e postem -dizendo o que acharam.
Clique:
E clique também para ver e ouvir:

2 comentários:

Vick disse...

OLá Assis, como vai?
Parabéns por todas suas reportagens, são todas muito interesantes e inteligentes. E é muito gratificante ver que você dá destaque para a nossa cultura nordestina, e para os artistas que não são vistos pela mídia. Assis, eu gostaria muito que você escrevesse uma reportagem dando destaque também para o nosso grande artista Luiz Carlos Bahia, piis, esse cara é fantastico e muito inteligente, está aí a minha indicação e participação: http://www.youtube.com/watch?v=MGpzd8WPH14

Vick disse...

Peço desculpa pelos erros, é a falta de óculos,rs,rs,rs..Corrigindo: (interessantes) e pois.

POSTAGENS MAIS VISTAS