Seguir o blog

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

ANASTÁCIA FAZ MÚSICA PRA DOMINGUINHOS


A Paraíba é um estado brasileiro, localizado à leste do Nordeste. Eu gosto da Paraíba, do Nordeste, do Brasil. Eu nasci na capital paraibana, João Pessoa, terrinha boa e onde o Sol nasce primeiro todos os dias, por estar localizada no ponto mais oriental das Américas. Hoje o dia todo foi feriado lá, porque foi num dia como o de hoje, 5 de agosto, em 1875, que a Paraíba foi fundada. Eu acho que todos os dias deveriam ser feriados. E sabem por quê? Porque trabalho é castigo...
 

Anastácia acaba de telefonar para dizer que acabara de concluir uma toada em homenagem a Dominguinhos, seu antigo companheiro e grande amor da sua vida, com quem conviveu por quase 12 anos e compôs 213 músicas, incluindo as conhecidíssimas Eu só Quero um Xodó e Tenho Sede. A música, que se chamará Dominguinhos Dez Dedos de Ouro, começa assim:

Foram dez dedos de ouro
Na sanfona a deslizar
A voz tranquila e suave
Que faz o povo cantar
Calou a voz para sempre
Mas a sanfona ficou
E o povo vai lembrar
Dominguinhos cantador...

O nome do craque pernambucano Dominguinhos continua sendo lembrado nas boas casas de espetáculos espalhadas Brasil a fora.
Ainda ontem, aqui mesmo, em Sampa, suas músicas foram tocadas e cantadas no Canto da Ema, na região da Faria Lima, ali em Pinheiros; na Casa do Núcleo, na Vila Madalena; e no Morro do Querosene com o trio Forró de Xote, que tem à frente a cantora e compositora maranhense Ana Maria Carvalho, autora da belíssima toada Até a Lua, lançada pelo Grupo Mafuá, via CPC/Umes, em 1998, e agora regravada pela autora no CD intitulado Por Mim e Pelo Meu Povo (ao lado).
No Querosene houve festa durante todo o dia e por lá, para se divertir, famílias inteiras passaram com suas crianças, inclusive.
As lembranças a Dominguinhos ocorreram à noite, com os presentes dançando e batendo palmas.
Em seguida houve uma apresentação de tambor de crioula (acima, no registro fotográfico de Andrea Lago).
Tambor de crioula é um tipo de dança originária da África, deixada no Maranhão pelos escravos há muito tempo. Quem dessa dança fez o primeiro registro foi o diretor do Departamento de Cultura de São Paulo, Mário de Andrade, durante pesquisas que desenvolveu na região durante a segunda metade dos anos de 1930. Coube à aluna e espécie de assistente de Mário, Oneyda Alvarenga, escrever relatório que publicou em 1948.  

EXUMAÇÃO
O corpo do cantor, compositor e sanfoneiro Dominguinhos poderá ser exumado e transferido do cemitério Morada da Paz, em Recife, para o cemitério de Garanhuns, caso a Justiça decida. O desejo do artista era que seus restos mortais fossem sepultados na terra onde nasceu, Garanhuns. O prefeito Izaias Régis anunciou que ainda este ano inaugurará um museu com o nome de Dominguinhos, além de uma estátua dele em praça pública. 
Clique abaixo, para saber sobre Dominguinhos e seu mestre, Luiz Gonzaga:

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS