Seguir o blog

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

MISSA EM MEMÓRIA DE DOMINGUINHOS

Depois de quase sete meses de sofrimento e internação nos hospitais Santa Júlia, em Recife, e Sírio-Libanês, na capital paulista, Dominguinhos virou saudade. Hoje, 23, faz um mês que isso aconteceu. Em sua memória algumas missas serão celebradas país afora, como em São Paulo, na Igreja de Santa Cecília, às 19 horas, por iniciativa de sua antiga companheira e parceira musical, Anastácia.
Enquanto isso se arrasta na Justiça o processo que visa atender o último pedido do famoso cantor, compositor e sanfoneiro que há dois anos externou, numa entrevista à Rádio Jornal da capital de Pernambuco, a vontade de ter os restos sepultados na cidade onde nasceu - Garanhuns.
Ontem foi feito um debate em torno do assunto na Rádio Jornal, com a presença da filha Liv e da mãe, Guadalupe.
O prefeito Izaías Régis, de Garanhuns, também participou do debate e acredita que até setembro se cumprirá o desejo de Dominguinhos serão transladados para a sua cidade.
Clique:

Há alguns anos, eu e Gereba compusemos uma espécie de hino para o Centro Educacional Unificado, CEU (acima), para Dominguinhos gravar; o que foi feito, embora a gravação continue inédita em disco. 

CORNÉLIO PIRES E CAPITÃO FURTADO
Hoje participarei da abertura da 53ª Semana Cornélio Pires, em Tietê, SP.
Amanhã falarei sobre música rural e também sobre o Capitão Furtado.
Cornélio e o Capitão eram parentes.
Cornélio foi pioneiro na produção e gravação de discos independentes no Brasil.
Aí em baixo, reprodução do folder com a programação.  
JORGE PAULO E O FOLCLORE
Em 1974 o radialista Jorge Paulo era vereador e fez aprovar na Câmara paulistana um projeto que instituía no município a Semana do Folclore Brasileiro. Isso, no dia 27 de setembro daquele ano. Oficialmente, porém, até hoje essa semana está por existir.
Quem sabe o ano que vem, hein?
Já deputado federal, o mesmo radialista apresentou na Câmara
federal um projeto criando o Museu Nacional do Folclore.
O projeto não foi aprovado.
Que coisa, hein?
Fica o registro.
KATYA TEIXEIRA
A Rosa Também se Muda é música que dá título ao primeiro clip de Katya Teixeira.
A voz dessa cantora é tão forte e bonita que nem precisa de palavras ou versos para encantar. Confira, clicando:

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS