Seguir o blog

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

MÚSICA CAIPIRA, NO JORNALISTASECIA

http://www.jornalistasecia.com.br/edicoes/culturapopular17.pdf
Num mês como este, de primavera, o pioneiro num monte de iniciativas culturais Cornélio Pires, de Tietê, SP, se achava na capital paulista às voltas com o lançamento da segunda leva de cinco discos da sua série Caipira contratada à empresa Byington & Company, representada no Brasil pela gravadora Columbia, que era dirigida pelo norte-americano Wallace Downey. Esses discos seriam lançados em outubro de 1929.
Quem apresentou Cornélio a Downey foi o Capitão Furtado, que viria a se transformar num grande compositor e descobridor de talentos, como a dupla Tonico & Tinoco (acima, Tinoco participando pela última vez da gravação de um disco).
A série resultou em meia centena de discos, todos produzidos e pagos de próprio bolso por Cornélio.
Esses discos eram vendidos de mão em mão pelo interior do Estado, com muito sucesso. 
Com Cornélio, a música do campo chegou ao disco e ao alcance das pessoas de bom gosto. Já hoje...
Quer saber mais? Clique na linha azul, ali em cima.

ROBERTO SILVA
Hoje faz um ano que o cantor carioca Roberto Silva partiu para o chamado andar de cima. Ele nasceu no dia 9 de abril de 1920 e morreu no dia 9 de setembro de 2012. Era uma das mais belas vozes do samba-canção. Eu o conheci uns dois ou três anos antes de ele partir, após uma de suas últimas apresentações em São Paulo, mais precisamente na choperia do Sesc Pompéia. Quem nos apresentou foi Osvaldinho da Cuíca.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS