Seguir o blog

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

VIVA ZEQUINHA DE ABREU!

Primeiro Roniwalter Jatobá, agora Audálio Dantas. 
Os dois estão na lista dos autores escolhidos para premiação pela Câmara Brasileira do Livro, ABL. 
Audálio, na categoria Reportagem. 
O prêmio foi criado em 1959. 
A notícia deixou os conselheiros do Instituto Memória Brasil pimpões da vida.

A cidade paulista Santa Rita do Passa Quatro é uma das 12 estâncias climáticas do Estado, localizada a cerca de 250 quilômetros da capital. Foi lá que nasceu no dia 19 de setembro de 1880 o compositor e pianista José Gomes de Abreu, o Zequinha de Abreu, que ganhou notoriedade mundial com o choro Tico-Tico no Fubá, de sua autoria, gravado pela primeira vez no começo de 1931 pela Orquestra Colbaz e, depois, por centenas de intérpretes nacionais e estrangeiros, de Carmen Miranda ao maestro Roberto Inglez (aí ao lado, na reprodução do selo do disco original feito em Londres), Ethel Smith, Alberto Semprini, Georges Henry e, mais recentemente, por uma malaia, JIt San, de seis anos de idade que o interpreta de modo incrível num instrumento chamado electone. Clique:
http://www.youtube.com/watch?v=X-b7n0_3Ca0
Clique também paracurtir Carmen Miranda:
Tico-Tico no Fubá, que era para se chamar Tico-Tico no Farelo, foi apresentado com letra, de Eurico Barreiros, pela primeira vez pela cantora Ademilde Fonseca (à direita, na reprodução do selo do disco), em setembro de 1942.
Zequinha de Abreu, cuja mãe o queria padre e o pai, médico, morreu no dia 22 de janeiro de 1935. 
Boa parte do mundo aplaude a obra de Zequinha. 
Clique:

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS