Seguir o blog

quinta-feira, 8 de maio de 2014

JAIR RODRIGUES, ADEUS

A primeira apresentação pública de Jair Rodrigues eu assisti no Ponto de Cem Reis, em João Pessoa, PB, ali nos começos dos anos de 1970. E ele já era o que era: um ser incrível, com quem todos nós tínhamos sempre muito a aprender.
Já morando na capital paulista, e ainda nos fins daqueles anos, nos conhecemos de perto e passei a ir vez ou outra a sua casa, numa ruazinha que ficava perto da TV Record, na Miruna, ali pelas bandas do aeroporto de Congonhas. Fui algumas vezes com Michael Kelly, um excepcional músico norte-americano integrante como primeiro trompete da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, à época regida pelo cearense Eleazar de Carvalho.
Lá ele sempre nos servia com bom papo, boa música e uma cachacinha...
Jair gostava do programa São Paulo Capital Nordeste, que eu apresentei por mais de seis anos na Rádio Capital.
Um dia o convidei para uma entrevista (abaixo, na foto).
Na ocasião eu fiz tocar, no origina, as suas duas primeiras gravações (Brasil Sensacional e Marechal da Vitória), inseridas num disco de 78 voltas, ‘inquebrável”, da Philips (reprodução do selo, acima), compostas para animar o clima da Copa de 1962, realizada no Chile e que resultou o Brasil  como campeão; na verdade, bi.
Essa entrevista foi uma das mais bacanas que irradiamos pelos microfones da Capital, e que se acha nos arquivos do Instituto Memória Brasil, IMB.
Jair contou toda a sua história, desde quando decidiu virar cantor.
Antes de se consagrar como um dos melhores e mais completos intérpretes da nossa música, ele desenvolveu atividades diversas nesse cotidiano massacrante, sobrevivendo com dignidade e galhardia.
Jair partiu hoje para a eternidade, aos 75 anos de idade; mas era como se tivesse menos ou mais, pela sabedoria marcante que o identificava.
Viva Jair!
No link abaixo o piauiense Jorge Mello improvisa versos ao som de um violão, em reverência a Jair. Clique:
https://www.youtube.com/watch?v=6STY1rwqM38

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS