Seguir o blog

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

VITÓRIA DE DILMA É UMA APOSTA NA ESPERANÇA

Dilma: 54 501 118 X Aécio: 51 041 155.

Esse placar do jogo político que levou Dilma Rousseff à reeleição tisnou de luto brabo a plumagem tucana.
Isso ainda vai dar pano pra manga, numa espécie de vingança.
E nesse próximo jogo, quem ganhará e perderá?
Dilma ganhou de Norte a Sul, mas à exceção de Minas perdeu no Sudeste.
Essa história eu conheço um pouco e tem um nome que a define: dis-cri-mi-na-ção.
Eu tinha 24 anos quando cheguei em São Paulo e um ano depois, quando decidi ficar, passei a sofrer discriminação 
Isso é terrível, inclusive porque perante Deus e a Constituição Brasileira, somos todos iguais.
Essa discriminação, essa briga, esse desencontro de iguais foi incrementada por parte da mídia.
A Folha é pluralista, o Estadão é conservador, para muitos, reacionário; a Veja é oportunista e a Gigante rádio Jovem Pan é tucana, fortemente tucana.
A edição de Veja que foi às bancas na quinta passada, véspera do último debate político do 2º turno promovido pela TV Globo, nos deu uma lição triste e lamentável de como não fazer bom jornalismo.
Aprendi há uns 40 anos que o bom jornalismo é feito com seriedade, com fidelidade
à verdade. Simples: as partes envolvidas numa reportagem têm que ser ouvidas. E no caso em pauta, há o agravante de se dar credibilidade a uma denúncia sem provas.

Isso é grave, sim. 
Sinceramente eu gostaria de ouvir ou ler opiniões de representantes da minha categoria.
Será que isso vai ficar assim mesmo? Caso positivo, rasguem-se os ensinamentos aprendidos décadas atrás.
Por enquanto é rezar e chorar.
No primeiro pronunciamento público após a confirmação da vitória para o segundo mandato, Dilma falou de esperança e agradeceu às suas bases, aliados, eleitores e prometeu dialogar com todas as representações políticas do país. Prometeu também levar avante a Reforma Política e outras reformas necessárias que o país precisa. Prometeu ainda dar prioridade à Educação, à Cultura e à Ciência. 
E mais: na parte de agradecimento, agradeceu ao seu mentor e criador político, Lula (abaixo), chamando-o por "militante número um das massas populares".
Como na eleição anterior, escrevi neste mesmo espaço que acreditava na Presidente Dilma como gestora.
Continuo firme nessa crença.


MINISTÉRIO:
Com a Vitória de Dilma Rousseff, o Secretário do Município de Cultura de São Paulo, Juca Ferreira, deverá voltar ao cargo de Ministro da Cultura.




Foto acima: Debate mediado por mim nos tempos em que eu chefiava a Editoria Política do Estadão, em 1988.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS