Seguir o blog

segunda-feira, 27 de julho de 2015

NO POÇO FUNDO...

Um dos mais importantes diários que tratam da economia do mundo, o Financial Times, publicou na semana passada um artigo intitulado Recessão e Corrupção: a Podridão Crescente no Brasil, que por si só diz tudo do que não gostaríamos que dissesse. Mas o diário da  terra da Rainha vai fundo no poço em que, no momento, o nosso país se afoga. É poço pior e mais profundo do que um mortal comum, como nós, possa imaginar. A água que se acha lá, bem no fundo, é lama como a que transformou a vida do gaúcho Getúlio Vargas que, acuado, acabou por dar um tiro no próprio peito na madrugada de 24 de agosto de 1954.
O mês do cachorro louco esta se aproximando
O que poderá ocorrer ainda de tão ruim para a vida brasileira?
Será que é ainda atual o Samba do Crioulo Doido, do gaiato  Stanislaw?







Sabemos que o Brasil é muito especial pical, um país abençoado por Deus e até cantado  por Jorge Bem.






Tivemos um imperador que subiu ao trono ainda na fase da menor idade.
Entre 1922 e 1927 criança ou adolescente que fosse pego praticando crime era levada a polícia e encarcerado junto com adultos.
Contradição?
Mês passado, a Câmara dos federais desaprovou  um dia e no outro aprovou projeto sobre a redução da maioridade penal.
E o que dizer de um país que não tem pena de morte, mas mata muito mais no seu cotidiano do que  se tivesse; oficialmente, quere dizer? Sem esquecer que no tempo recente dos militares no poder vigiu no Brasil, oficialmente, a pena de morte, que não levou ninguém à morte. Sem esquecer também que lá atrás, nos primeiros tempos da República, muito brasileiro foi levado a paredões de fuzilamento. Não esquecendo também que o nosso belíssimo Hino Nacional foi oficialmente concluído em  1922, quando presidia o país o paraibano Epitácio Pessoa.




Você sabe quanto custa um quilo de pão, um quilo de tomate, um par de sapatos, uma dúzia de ovos...?
Pois é, talvez boa parte das mulheres saiba.
O que diria Brecht se vivesse hoje no Brasil?
Estou triste com a realidade estampada nas páginas do jornal da terra Rainha





   




Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS