Seguir o blog

terça-feira, 28 de julho de 2015

O HOMEM DO CAMPO E MINHOCAS

Todo dia deveria ser o dia da terra, do homem e da agricultura.
Hoje é o dia da Agricultura, constante  do nosso calendário de datas comemorativas.
Da terra vem tudo de bom que nos alimenta, incluindo a fé e a esperança, pois sem esperança na vida não há fé no homem.
Todo dia deveria ser dia da lua , do sol, da terra e do homem.
Os antigos se baseavam na lua para tudo que fizessem na terra, desde a data certa para plantar e a data certa para colher.
A música tem a ver com o homem, a terra, a lua, o sol e tudo o mais que conhecemos e até desconhecemos. Por que não ?
Música é som, como o bater binário do nosso coração e certamente como o bater do  coração de todos os outros  animais.
O som esta no vento, que balança as árvores; na chuva que cai no chão, no relâmpago que anuncia o trovão, na garganta de divas como Dalva de Oliveira, Elis Regina, Carmélia Alves,  Inezita Barroso, Gal Costa, Elza Soares...
Na viola do cantador o bom som também se acha.
Como esquecer Renato Andrade, por exemplo.




Hoje é o dia do agricultar.
O homem do campo é tão importante desde sempre, que até o nosso Cornélio Pires não deixou de ver nele o braço encantado da natureza que cuida com sua sabedoria de plantar e colher.
O sal da terra é o calor do sol; e também o estrume e minhocas.
No Brasil há pelo menos duas mil espécies de minhoca, das quais apenas 350  devidamente catalogadas.
Pois é, minhoca é muito importante para dar vida a mãe terra.
Viva o homem do campo!




Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS