Seguir o blog

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

IGNORÂNCIA E CULTURA

Na vida tudo é muito simples, mas  complicamos  tudo.
O homem é homem  mulher é mulher, desde Adão e Eva.
Como a terra fértil  aguarda a semente, a mulher é semeada pelo homem e tudo acontece como num passe de mágica: e  tudo se multiplica!
Estatísticas apontam que a cada um segundo quatro bichos gente nascem n’algum lugar deste planetinha que estamos destruindo.
Estatísticas também apontam que  no ano passado  pelo menos 28 mil crianças de 10 a 14 anos viraram mães, no Brasil.
Ainda segundo estatísticas recentemente divulgadas é espantoso o número de crianças que dão a luz Brasil afora, especialmente na Bahia de São Salvador.
Como explicar essas estatísticas?
No seu primeiro governo, Lula criou um projeto a que deu o nome de  Fome Zero. A ideia, naturalmente, era acabar com a fome. Mas isso é impossível, utópico, porque o poder transforma para o bem ou para o mal.
Perdemos para a África Açoriana na estatística que dá conta de milhares  de brasileirinhas que dão á luz antes do tempo.
Mais de sete bilhões de pessoas habitam a Terra.
O artigo 26 da constituição em vigor diz que a base familiar se constitui por um homem e uma mulher. Não sei por que cargas d’água discutiu-se ontem na Câmara a exaustão  essa questão. O placar dessa discussão resultou em 17 pontos favoráveis ao que se lê na constituição e cinco contra.
A questão é muito mais séria: complicamos tudo por nada.
O analfabetismo é uma doença que tem cura. O Papa Francisco lembrou isso ontem, em discurso histórico na Organização das Nações Unidas – Onu.
A fome também tem cura.

A desgraça ronda o mundo
Mas a desgraça tem cura
Basta apostar na vida,
Na educação e na cultura...




Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS