Seguir o blog

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

STAGIUM, ARY BARROSO E CÉLIA E CELMA



Ele nasceu num novembro do século passado e num dezembro do século passado ele morreu, seu nome: Ary Evangelista Barroso (1903-64).
Ary tinha 15 anos de idade quando compôs suas primeiras músicas:
O cateretê De Longe,  e a marcha Ubaenses Gloriosos.
Neste 2015 faz 100 anos que o mineiro de Ubá Ary Barroso estreou como pianista, tocando para a plateia do cine Ideal da sua terra.
Coincidência ou não, o mais importante ballet do Brasil, o Stagium, leva à cena um pouco da vida do grande compositor hoje, no palco de uma das unidades do Sesc paulistano, o Consolação (rua Dr. Vila Nova,245.
A iniciativa artística do ballet Stagium, fundado há 45 anos pelo casal Márika Gidali e Décio Otero, conta com uma dúzia de bailarinos dando forma, movimento e alma, à obra Barrosiana.   
Além dos bailarinos, a iniciativa do Stagium  intitulada  O Canto da Minha Terra, é enriquecida pela participação das cantoras gêmeas Célia e Celma. As duas, que são mineiras de Ubá como Ari e Otero, abrem o espetáculo lembrando histórias da infância vivida ao lado do autor de Aquarela do Brasil, seu vizinho à época.
Célia e Celma, donas de vozes incríveis e currículos invejáveis (participaram de filmes e novelas, escreveram livros etc ), estreiam no Stagium neste 2 de outubro, exatamente um mês antes de elas nascerem num ano que eu não digo.  
E chega, vou vê-las daqui a pouco no palco do Sesc.
E você não vai?







Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS