Seguir o blog

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

AGOSTO, MÊS DE DESGOSTO

Agosto, mês de desgosto. É o que diz o dito popular.
Nesse mês, o mês de agosto, historicamente acontecem coisas do arco da velha.
Agosto, mês do cachorro louco.
Na segunda parte do século 19, o arqueólogo de origem anglo-saxão criou , movido pela curiosidade, o Dia Internacional do Folclore.
Até então, não existia sequer a locução "folclore".
O dia 22 de agosto é o Dia Internacional do Folclore.
Muita tragédia ocorreu, e certamente continuará a ocorrer, no mês de agosto; no Brasil e em todo o canto deste planetinha que a gente judia tanto.
No dia 22 de agosto de 1976 ocorreram dois fatos de extrema importância na vida brasileira: a morte do ex-presidente Juscelino Kubitschek, JK, num acidente automobilístico na Dutra, ali em Rezende, e a minha chegada à cidade de  São Paulo, rá rá rá.
Muita coisa de real importância agosto nos reserva.
O rei do baião, Luiz Gonzaga, partiu para a Eternidade num dia 02 de agosto.
Foi no dia 25 de agosto de 1961 que o mato grossense Jânio Quadros renunciou à presidência da república.
Sete anos antes, no dia 24 desse mês, o gaúcho Getúlio Vargas meteu um tiro no próprio peito e entrou para a história.
E hoje, 31, a mineira Dilma Roussef foi impichada no Senado pelo placar: 61 x 20.
Mas, ao contrário de Vargas, ela continua viva. Ah! o espírito folclórico rondou o tempo todo na Câmara e no Senado. Quer ver? Um exemplo: "uma no casco, outra na ferradura". Ou seja: a Dilma foi impichada, mas os seus direitos políticos não foram cassados.









Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS