Seguir o blog

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

GLOBO: EM DEBATE, CANDIDATOS VAZIOS



Eu fiquei até tarde da noite esperando plin plin. Plin plin chegou e se prolongou por quatro vezes.
O Plin Plin é Trali.
Começou às dez e meia da noite e terminou ali pelos começos de hoje.
Foi um plin plin sem graça, nas quatro vezes que o plin plin apareceu.
O apresentador formal, plin plin, apresentou os candidatos a  bom emprego, emprego de grana, para os próximos quatro anos. No fundo no fundo, porém, os candidatos, os principais candidatos não precisam do emprego que pleiteiam, pois são representantes do capital mais sacana que o seu criador, Marx, poderia imaginar, não é mesmo? E todos eles sabem como ir buscar toda grana que querem.
E aí vieram Marta, Erundina, Major Olimpio, Dória, Russomanno e Haddad, um monte de tranqueira. Todos objetos de prazer e desprazer, veremos.
Que prazer poderá nos dar a Marta?
Imaginemos, pois, Marta, Russomanno, Dória, Haddad, o Major e Erundina juntos.
Juntas todas essas coisas, porque em política, quase sempre gente é coisa, o curto-circuito é completo; e quem se queima, com certeza, é o povo.
E por tanto tempo fiquei esperando ouvir verdades prometidas, a conclusão final que eu tive foi de inverdades prometidas.
E ouvi, ouvi, ouvi...
Tanta besteira, eu, com meus olhos cegos, vi.
Ouvi/vi muitas mentiras.
Russomanno, por exemplo, falar sobre pessoas com deficiências - físicas, auditivas, visuais? Não entendi o que ele quis dizer sobre essa questão. Também não entendi o que a querida Erundina disse.
Eu não falo cá, por mim. Mas se tivesse de falar, eu falaria por todos que enfrentam no dia a dia os problemas que um deficiente visual, por exemplo, enfrenta.
Estatísticas indicam que a cada segundo uma pessoa fica cega no mundo.
Estatísticas indicam que São Paulo é o estado que apresenta tristemente o maior número de pessoas cegas no Brasil. Nesse rumo, a Bahia é o segundo Estado.
Todo ano, na segunda quinta-feira de outubro, o mundo traz à tona o problema da cegueira. Daqui a pouco, portanto, todos nós, incluindo o governo brasileiro vamos ter a oportunidade de "ver" o tamanho do problema que é a falta de visão...
Saramago nos ensinou que a cegueira pode ser contagiosa e nos mostrou também como o poder público pode lidar com ela, da pior forma. Aliás o Ensaio sobre a Cegueira é uma obra prima. Li, agora quero ouvir. Será que conseguirei ouvir esse livro?
Ao fim do programa da Plin Plin, reunindo os candidatos a emprego como prefeito da maior cidade do País,
eu tenho a dizer da minha decepção sobre tudo que ouvi. Muitas obviedades, muitas redundâncias, muitos torpedos sem força, canhões vazios. Dilema: em quem votar?
Eu estou cansado das mesmices.
Política é profissão e há muitos profissionais nessa categoria.
Eu nunca deixei de votar na minha vida, e agora?
Domingo 2, deverei votar no menos profissional do ramo.
Eu perdi a luz dos meus olhos, mas não perdi a visão.



Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS