Seguir o blog

sábado, 1 de outubro de 2016

VÂNDALOS ATACAM A HISTÓRIA




Dois desnaturados filhos da onça, imbuídos de má intenção, deixaram sua marca de ódio e delinquência no monumento às Bandeiras do italiano naturalizado Victor Brecheret no Parque do Ibirapuera, um horror, na verdade um ato inominável praticado por dois idiotas. Os mesmos, provavelmente, que pouco antes ou depois desse atentado mancharam a história representada pelo monumento a Borba Gato, em Santo Amaro.
O que move alguém a atacar monumentos artísticos, históricos espalhados em pontos de destaque na cidade? Mera debilidade mental? Não, loucos não fazem isso.
O ataque aos monumentos a Borba Gato e às Bandeiras, ocorrido na última  madrugada de quinta para sexta, fez-me lembrar um encontro com o escritor modernista Menotti Del Picchia. Na ocasião, na casa dele, tive a alegria de pegar em mãos os esboços da obra de Brecheret. Aliás, esses esboços foram publicados pela primeira vez e originalmente na revista S. Paulo, nº 7, Ano 1, 1936, devidamente preservada no acervo do Instituto Memória Brasil, IMB.  Essa revista, mensal, era editada pelo próprio Del Picchia e Cassiano Ricardo.
Os delinquentes que picham ou destróem os monumentos da cidade, de qualquer cidade, devem ser enquadrados e punidos na forma da lei, óbvio, não é? Mas é assim que tem de ser. E mais: desembolsar os prejuízos praticados à municipalidade. No caso os prejuízos estão calculados em R$ 37.000,00.


ELEIÇÕES


Amanhã é dia de eleições municipais. Logo cedo, bem cedo, estarei barbeado e com a minha melhor roupa irei depositar, mais uma vez, a minha esperança na urna. Tomara que não a roubem. Só em SP, capital, são 1300 candidatos a ocupar, ou reocupar as 55 cadeiras da Câmara. Haverá renovação? Tomara que sim.


Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS