Seguir o blog

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

SECA, UMA REALIDADE NORDESTINA

Airton, Alcides, Bill, Sra, Assis`, Théo
Os problemas do Brasil são seculares. Vai governo e vem governo e os problemas continuam. Desde o Império.
No Século 19 o imperador Pedro jurou de mãos postas que acabaria com a seca que estava matando , que matou, muitos milhares de gentes e bichos no Ceará velho de guerra.
A jura do Pedro, à qual se incluía a venda da última pérola da Coroa, não serviu para nada. O povo continuou morrendo, à mingua.
Meus amigos e conterrâneos, espalhados Nordeste a fora, do Piauí à Paraíba, informam lamentosos que neste ano já passam de cinco anos a desgraceira que assola as centenas e centenas de municípios sertanejos vitimados pela total falta de chuvas e respeito das ditas autoridades que nada fazem. Um horror! O resultado disso, só Deus dirá.
São seculares os problemas estruturais no Brasil.
Na primeira década do século passado, grande seca engoliu de novo o povo do sertão cearense. Quem quiser saber o que isso acarretou na região, sugiro que leia o livro O Quinze, de Raquel de Queiroz.
Em 1938, o alagoano de Quebrangulo Graciliano Ramos, lançava a obra prima Vidas Secas. Esse livro foi uma pancada descomunal estrutura da literatura nacional. De certo modo, o paraibano José Américo de Almeida, fizera o mesmo dez anos antes, ao publicar a Bagaceira.
Da Paraíba,  Rômulo Nóbrega diz que o racionamento de agua em Campina Grande é uma realidade dura e feia...
Do Piai, o professor Wilson Saraine conta também que a seca por lá continua braba: "depois de muito tempo, choveu ontem aqui em Terezina."
Voltarei ao assunto, mas sugiro a leitura de Vidas Secas.

RONIWALTER
O escritor Roniwalter Jatobá está completando 40 anos de carreira literária. A efeméride será lembrada na próxima sexta feira, quando o autor lançará mais um livro. " capa ao lado". Ele está convidando amigos e amigas para uma prosa, rápida que seja, no saguão da Casa das Rosas, ali na avenida Paulista junto à Estação Brigadeiro do Metrô.
Vamos lá?



BELO ENCONTRO
Semana passa vieram trocar prosa comigo os amigos Tinhorão, Théo Azevedo, Luiz Wilson, Alcides Campos, Ayrton Mugnaini, Bill Hinchberg e Sara Monroe. E a vida segue, como as ondas do mar: Somos passageiros da vida, indo e vindo.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS