Seguir o blog

quinta-feira, 27 de abril de 2017

ÓPERA É CULTURA POPULAR

O telefone trouxe aos meus ouvidos a voz de Matias José Ribeiro dizendo que gostou do resumo que fiz da ópera Aída, de Verdi. Bom gosto, não é? Depois disso, Ribeiro riu dizendo que passaria para me levar ao centenário do Teatro São Pedro, aqui ao lado, onde seria apresentada a ópera Gianni Schicchi, de Giacomo Puccini. Boa iniciativa. E dito e feito!
Gianni Schicchi  é uma ópera bufa, cujo enredo parte do dia 1º de setembro de 1299, século 13.
Começa com o ricaço Buoso Donati morto, numa cama. Em torno do corpo, uma parentada enorme querendo saber o que o defunto deixou como herança para cada um.
É uma história que se repete até os dias de hoje.
Ópera bufa é um tipo de peça exibida em teatro com argumento cômico, engraçado. Geralmente desenvolvido num ato só. Caso de Gianni Schicchi.
Adorei ter ido ao Teatro São Pedro junto com o amigo Matias José Ribeiro, querido de enorme talento e sensibilidade.
É claro que algum dentre vocês ache que eu tenha falado muito sobre música de concerto e ópera. Sim, é certo.
Toda a obra de Willian Sheakspeare foi baseada nos contos  populares anglo-saxões, não é mesmo? Pois bem, quero dizer com isso que a cultura erudita tem tudo a ver com a cultura popular.
Aída dá um belo poema para cordel.
Gianni Schicchi é cordel puro, até por que a temática é totalmente popular.
O personagem Schicchi, que dá título à ópera de Puccini, é um personagem que não fica longe dos personagens que permeiam o Congresso Nacional destes nossos tempos. Schicchi poderia ser um Renan, por exemplo.
Eu acho apenas uma coisa. Acho que algumas óperas, Schicchi inclusive, poderiam ser apresentadas na nossa língua, certo? Em 1871, Aída foi apresentada pela primeira vez em Francês, no Cairo. O bom gosto faz bem.
Ah sim, esqueci de dizer que adorei ouvir, domingo passado, Aída levada à cena pela Metropolitan Ópera Haouse de Nova York.


Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS