Seguir o blog

quinta-feira, 27 de julho de 2017

ANTÔNIO NÓBREGA NA CBN

Ouvi hoje à tarde, na CBN, do artista multitudo Antônio Nóbrega (foto). Ele falou, naturalmente, sobre cultura popular. A sua praia. Lembrou que falta ao governo uma pauta cultural que beneficie as pessoas que gostam de cultura. Lembrou também que há, no Brasil, centenas e centenas de orquestras de repertório erudito e essas sim contam com apoio do governo. E por que as outras não? E aí ele se referia às orquestras populares, como a de frevo de Recife.
Nóbrega esteve coberto de razão no correr da entrevista que deu à CBN, ao vivo. É como se fôssemos dois Brasis, o de cima e o de baixo. Aliás, tema de um belíssimo poema do poeta popular Patativa do Assaré (1910-2002). Ouça, na voz do seu filho Cidrão:



O Brasil de baixo é o Brasil dos pobres, dos descamisados, dos sem ninguém, dos órfãos e pés no chão. Isto é, o Brasil da cultura popular. O outro Brasil, o de cima, é o dos afortunados etecétera e tal. Aqui não resisto de lembrar uma tirada atribuída ao anárquico grego Diógenes, que viveu há 4 séculos a.C. A tirada é a seguinte, segundo Diógenes: "em casa de rico não tem nada o que fazer a não ser cuspir na cara dele". Não tenho nada contra rico nem pobre. Tenho contra a burrice nacional e privilégios particulares.
A entrevista findou com Nóbrega ao violão cantando uma música do rei do Baião, Luiz Gonzaga.
Faz-se urgente uma pauta cultural para todos os brasileiros. Até porque os espaços da cultura popular no rádio e na tevê não existem. Não confundir cultura popular com cultura de massa, massificada, dos safadões da vida.
Hoje também ouvi no rádio, na Band, acho, notícia de Brasília dando conta de que o presidente em exercício chamou o seu ministro da cultura de "secretário". Daí vê-se a importância que a cultura brasileira tem para o presidente da República. Quer dizer, ele nem sabe se tem ministério ou Secretaria da Cultura. Um horror, não?
E o Secretário de Cultura do Município de São Paulo, hein?
O Homem da cultura do prefeito Dória, o tal Sturm, foi demoradamente vaiado ontem à noite, 26, na abertura do 12º Festival Latino Americano de Cinema, no Memorial da América Latina. Sturm é aquele que ameaçou bater num agente cultural em maio, na Zona Leste da cidade. A que ponto chegamos, Deus do Céu!

BRINCANDO COM A HISTÓRIA (40):

Eu já disse, mas não canso de repetir: O cartunista Fausto é incrível, um dos mais atentos, antenados do Brasil. O mergulho que Fausto está dando na pré história é completamente fantástico. Foi neste Blog que ele iniciou esse mergulho. Vejam que pérola é esse saque do primeiro beijo pré histórico, a descoberta do amor.




Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS