Seguir o blog

terça-feira, 9 de junho de 2009

NOITE PASCALINGUNDUM


Não falei ainda?
Pois bem, foi uma noite agradabilíssima. Uma não, duas.
A primeira, às 21. A segunda na hora do Angelus, que todo mundo sabe ser 18.
Foi no teatro do SESC Pompéia, sábado e domingo 6 e 7, passados. Teatro lotado até a tampa, como diz o populacho. Cerca de 800 pessoas de cada vez.
Amigos queridos estiveram presentes, como José Maria e Maria Marta, Aluizio Gibson e Márcia, Alcides e Florisnéia, César de Holanda e Rebeca, João Pedro, Rodrigo e tantos e tantos.
Pedro Caldas, diretor excepcional do filme-documento Versificando, que trata de improvisações musicais, estava com a câmera ligada.
Fiquei feliz.
Andrea Lago, também.
A pequena Marina era uma florzinha à parte, linda.
Minha caçula Clarissa, de sorriso aberto.
Ana, a mais de ontem foi me ver. Atualizamos conversa atrasada.
Senti falta de Peter Alouche e Paulo Benites, que tiveram de dar uma esticada até a Áustria.
O engenheiro Nestor Tupinambá e os jornalistas Marcelo Cunha e Ayrton Mugnaini não disseram que iam, mas os esperei. Em vão.
Tudo, porém, correu nos trinques.
Noites esplêndidas. Perdeu quem não foi.
Thaís estava radiante, orgulhosa do pai, Odilon, empresário do grupo musical mais antigo em atividade profissional ininterrupta do mundo: o Demônios da Garoa, claro.
Os shows de lançamento do Pascalingundum foram muito bonitos, com Serginho, o líder, contando a história do grupo. Maneiro, cheio de onda,d e graça, risos. Platéia vibrante. Ele falou emocionado a respeito do pai, Arnaldo, e dos amigos Arthur Bernardo, Paulo Gallo. Sim, parecia feliz.
Foram duas noites inesquecíveis. Quem não foi, perdeu.
Depois de quase uma trintena de músicas e duas horas e poucos de fala e canto, Serginho fez suspense e falou do novo CD e do livro que escrevi sobre a história do grupo.
Voltarei ao assunto.
Pascalingundum para todos nós!
Ah! Tem muita gente perguntando como adquirir o livro. Pelo email andrealol@terra.com.br é possível conseguí-lo.
....................
A rainha do baião Carmélia Alves está na linha, convidando para assistir o filme Cantoras do Rádio. Com ela, Carminha Mascarenhas, Violeta Cavalcanti e Ellen de Lima, a mais nova, com 71 anos. Ô gente forte! No Espaço Unibanco.
Vou lá.
Amanhã eu conto.
Abraços a todos.

3 comentários:

Alcides C.Filho disse...

De fato Assis foi um show marcante e com os Demonios em forma, principalmente no vocal mostrou que são os mesmos demonios de sempre...
Fizeram um verdadeiro passeio histórico pela nossa musica popular brasileira, a melhor do mundo de tantas épocas passadas,um jeito simples de cantar que é uma raridade.Prá chegar fácil nos 100 anos de grupo.Quem viver verá!

Artulio Junior (poetinha) disse...

Grande Poeta, que muito admiro! Meus humildes parabéns pela nova obra. Irei saboreá-la ao som dos mestres do samba!
Parabéns e saudades!!

CACÁ LOPES disse...

Assis Ângelo, estava em Jabaquara e Guaianases, nesse final de semana, com Oficinas de Cordel do projeto Ônibus Biblioteca, da prefeitura e Liga Brasileira de Editoras. Vejo através do seu blog, que o Lançamento do seu livro, foi um sucesso! já sabia que seria! azar de quem perdeu!
Abraços, que venha o próximo!
Cacá Lopes

POSTAGENS MAIS VISTAS