Seguir o blog

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

CRIS AFLALO: DEPOIS DE SÓ XERÉM, QUASE TUDO DÁ

Voz bem colocada e claríssima, dicção perfeita; agudos nos trinques.
A dona desses atributos é a paulistana Cris Aflalo, uma profissional de alto quilate do ramo musical.
Cris demonstra firmeza e definições no repertório que interpreta. Ela chega a impressionar, mesmo com pouco tempo de carreira: estreou em disco no ano de 2003, com o CD Só Xerém, seu avô famoso.
De batismo Pedro de Alcântara Filho, cearense de Baturité, Xerém deixou marca indelével na carreira de músico e humorista que abraçou lá pelos idos de 1920, ano que trocou sua terra pela terra dos cariocas, onde logo se destacaria como gaitista contratado da Rádio Mayrink Veiga e, depois, da Rádio Nacional onde formou dupla “caipira” com a irmã Tapuya e, em seguida e mais assiduamente com Bentinho, que no bordão do radialista César Ladeira, o bam, bam, bam da época, o identificava como integrante da “dupla que é uma naváia”; e isso, num tempo que brilhavam no firmamento musical nomes que iam desde Chico Alves, o Rei da Voz; a Dorival Caymmi, Orlando Silva e Lamartine Babo, entre tantos.
A primeira gravação em disco de Xerém e Tapuya e sua Tribo, como se apresentava, foi feita no dia 2 de julho de 1937.
A música?
Uma quadrilha feita em parceria com o talento chamado Pequeno Edson, que, como se diz, partiu antes do tempo.
No primeiro CD, Cris Aflalo ponteou um repertório cujo destaque era parte da obra do seu famoso avô, intitulado Só Xerém.
Agora, ela volta à estrada e brinda os ouvidos de bom gosto de gente inteligente com um CD melhor do que o outro: Quase Tudo dá.
Uma pérola leve, bonita.
Nesse disco, Cris prova com A + B que não é só Xerém; é mais, ela é muito mais, e para isso dá sobejas amostras de até onde pode e quer chegar com a bela voz que Deus lhe deu.
A produção do novo disco, como o anterior, traz a assinatura de Luiz Waack, um craque em vários instrumentos e sensibilidade musical acima da média.
Agora, uma coisa: eu se fosse você, meu amigo, iria correndo às lojas especializadas à procura de Só Xerém e de Quase Tudo dá.
Quem procura, acha.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS