Seguir o blog

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

EUGÊNIO LEANDRO CANTA HISTÓRIAS

O Brasil realmente é um país rico, em tudo.
Há muitos anos, o pintor Miguel dos Santos me surpreendeu adquirindo piano para tocar valsas e sonatas.
Depois, o mesmo Miguel voltou a me surpreender publicando um livro de poesias.
O Miguel de quem falo é uma espécie de Picasso melhorado, nascido em Caruaru, PE, e vivido na capital paraibana, João Pessoa.
É um criador e tanto, o Miguel; e um ser sempre bom e bem-humorado.
Agora quem me surpreende é o cantor e compositor cearense Eugênio Leandro, de quem acabo de receber, via Correio, um belíssimo livro que recomendo: A Noite dos Manequins (Expressão Gráfica Editora; Fortaleza, CE).
O livro, Prêmio Moreira Campos de Conto 2011, traz pérolas bem-acabadas como a que lhe dá título.
Gostei muito da história O Mar é Grande, Vincenta!, que começa na página 29 e termina na 37.
É historinha de um cantador de viola desgarrado e uma professorinha do interior sonhadora.
Ele, dono do mundo.
Ela, querendo ser dona do mundo dele.
Não daria certo.
E tudo acaba nos conformes.
O conto da página 81 que vai até à 90, também é bonito, singelo.
O personagem central é Aluizio, delegado de um povoado sem graça distante horas e horas de Fortaleza, cidade onde vive a paixão do delegado, sua noiva Izabele.
Ele pensa nela o tempo todo, inclusive na sexta-feira de lua que tirou pra comer no bar de Donanja.
O dr. Aluizio é ciumento, o que acontecerá ao fim do conto, hein?
Parabéns, Eugênio Leandro!

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS