Seguir o blog

sexta-feira, 20 de abril de 2012

VIVA O BRASIL, TRISTE BRASIL

Aos olhos do mundo o Brasil vai bem, obrigado.
Nossa economia de mercado livre e exportador ocupa hoje o 6º lugar no ranking entre os melhores países, segundo o FMI; ou o 7º, segundo o Banco Mundial.
Nosso PIB nominal é da ordem de US$ 2,48 trilhões ou R$ 4,14 trilhões.
Não é pouca coisa.
O diacho se acha no campo da educação e da cultura.
No item educação, estamos muito longe de alcançarmos os primeiros lugares no ranking que a mede.
No item cultura, estamos ainda no ponto em ponto morto, ao Deus-dará.
A cultura, pelos chamados caminhos do incentivo, ainda recebe migalhas.
Lamentável, se pensamos que a cultura é o que melhor identifica uma nação.
No item condições de vida, então...
Um em cada grupo de dez pessoas no Brasil vive em péssimas condições, na pobreza máxima.
No total, mais de 16 milhões de brasileiros come no dia a dia o pão que o diabo amassou.
E o que se vê na TV aberta ou a cabo?
Bobagens, bobagens mil.
E ainda vem o cidadão Ratinho falando como falou no seu programa do SBT, noite dessa, que é preciso investir na educação.
Falou o óbvio; e como e onde ele falou isso, soou mais do que falso.
Ratinho, Faustão, Gugu e outros televisivos contribuem enormemente para o emburrecimento do País, ou não?
Por outro lado, a rede pública de televisão da Fundação Padre Anchieta, que deveria primar pela programação que leva ao ar, está, como se vê, em franco processo de sucateamento.
Socorro!
A rádio USP, também pública, ainda apresenta aos ouvintes alguma coisa que presta, embora a sua grade de apresentação sofra a falta de apresentadores.
No fundo, a rádio USP é um grande “vitrolão”, ou seja: grosso modo, toca música sem apresentadores.
Parodiando Lobato, eu diria: Uma nação se forma com educação, cultura e respeito.
E pensar que até a Colômbia já superou o Brasil no propósito de implantar pelo menos uma biblioteca em cada município...
A defasagem brasileira nesse campo é grande, pois nos faltam bibliotecas em pelo menos 400 cidades, das 5.565.
Um governo que não prioriza o seu povo está fadado à globalização, no sentido mais triste do termo, é ou não é?

SESC
Danilo Miranda, diretor regional do SESC, à Folha de S.Paulo quinta passada:
“O Sesc se firmou por ter um foco muito objetivo, de oferecer cultura para todos. E cultura não é só arte, espetáculo e patrimônio. Tem a ver com valores, ética e estética, com a construção de uma sociedade ancorada na educação contínua e permanente”. Aliás, vocês já foram ver a exposição Roteiro Musical da Cidade de São Paulo, instalada no Sesc, sob minha curadoria? Acho que vale a pena. E leve os amigos, parentes e aderentes. Nesse caso os vizinhos, namorados e namoradas, também. Estudantes de idades diversas em caravanas; universitários, doutores, jornalistas, poetas, escritores e artistas têm ido. Vá e depois me conte o que achou.

ECAD
CPI formada pelo Senado para investigar o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição de direitos autorais no campo musical deve apresentar obviedades, como formação de cartel, apropriação indébita e sonegação fiscal. E com os infratores, o que deverá ocorrer?

CPI
O Congresso anuncia a formação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar a lambança do bicheiro Cachoeira, que a Globo chama de empresário. Tapem as narinas, porque a catinga pode se espalhar ainda mais do que já se espalhou. Um chuá de porcarias se avizinha.

LUIZ GONZAGA
Pipocam em todo o País homenagens a Luiz Gonzaga, em nome do seu centenário de nascimento. Muito justo, mas aguardo novidades em torno da obra do criador do baião.

BRASIL
Claro, continuo acreditando piamente que o Brasil viverá bons tempos comigo ainda por cá.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS