Seguir o blog

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

FOGO DESTRUIU VIDEOTAPE DE VANDRÉ

Semana de três dias para os deputados em Brasília agora é legal, pelo Regimento Interno da Câmara.
Antes, eles trabalhavam de terça à quinta; mas isso era incorreto, ilegal.
Agora, não.
Enquanto isso, os mortais comuns seguem fazendo ajustes para a grana não acabar antes do mês.

NOVELA
O País vai parar daqui a pouco para assistir Avenida Brasil.
Todos querem saber quem matou Max.
Eu sei: o autor João Emanuel Carneiro, que está rindo à toa pelo sucesso do seu folhetim que até aqui rendeu à Globo mais 1 bilhão de dólares.
Para assistir o último capítulo, a presidente Dilma Rousseff modificou sua agenda.
Eita!
E torçamos para que não haja apagão.

MARACANÃNZINHO
Péssima notícia, trazida há pouco pelo amigo Ricardo Cavalheira: o videotape com Geraldo Vandré cantando Caminhando ou Pra Não Dizer Que Não Falei de Flores no Maracãnzinho, na noite de 29 de setembro de 1968, desapareceu. O sumiço pode se dever ao incêndio que destruiu parte das instalações da televisão dos Marinhos e 920 a 1500 registros de arquivos, em 1976.
É assim que a memória do País vai se apagando, se apagando...

2 comentários:

Marco Antonio Zanfra disse...

Quem matou o tape do Vandré?

jose de ribamar viana disse...

Meu caro Assis Angelo, eu ainda não vi cair a minha ficha com relação a esses modismos exacerbados de nossa combalida MPB, ainda não acostumei meus ouvidos com esse som dentro de carros de novos classe-média "C", que ficam impondo a nós pobres mortais seu péssimo gosto musical e sua falta de educação tão em voga nestes tempos de meu Deus ... quanto ao video do Vandré, é uma pena, pois eu tenho certeza plena de te-lo em meus guardados, mas como já disse a querida Célia, minha primeira esposa o jogou fora, com ciumes de tudo aquilo que eu amava além dela - mas fica o consolo de termos o áudio intacto, inclusive eu lhe enviei uma cópia, então vamos guarda-lo a sete chaves bem longe dos arroubos femininos.

POSTAGENS MAIS VISTAS