Seguir o blog

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

DOMINGUINHOS ESTÁ MELHORANDO...


Fiquei fora do mundo real na última semana.
Nada de telefone, internet, jornal, revista, rádio e TV.
Só livro, livro, livro, dia e noite.
Guimarães Rosa, Graciliano Ramos, Machado de Assis.
Voltei ilustrado de Joanópolis, SP, a terra dos lobisomens.
E o Darlan Ferreira me liga agora, dizendo que o Geraldo Vandré acompanhou entrevista que dei ontem à noite à CBN, sobre o rei do baião Luiz Gonzaga.
Segundo Darlan, Vandré foi logo lhe perguntando:
- Você está gonzagueano?
E caiu na risada.

DOMINGUINHOS
O querido sanfoneiro, compositor e cantor herdeiro artístico do Rei do Baião está com melhoras; pequenas, mas sim. No hospital Santa Joana, na capital pernambucana. Já respira sem aparelhos, mas ainda está inconsciente. Grave portanto, seu estado de saúde. O Brasil ficará menor sem Dominguinhos.

ANA MARIA
Minha filha Ana está em João Pessoa. Almoça sábado com o querido Miguel dos Santos, um dos maiores artistas plásticos do Brasil, em todos os tempos. Ele nasceu em Caruaru, PE, mas a capital paraibana o adotou, bem nos princípios dos anos de 1960. Estudei com ele na Divisão de Extensão Artística da Universidade Federal da Paraíba. Eu caí em mim: virei jornalista, depois de estudar com mestres como João Câmara Filho. Para Miguel, mandei hoje o livro LUA ESTRELA BAIÃO: A HISTÓRIA DE UM REI.

INEZITA BARROSO
Após chegar de Joanópolis, me deparei na portaria do meu prédio com o livro INEZITA BARROSO, COM A ESPADA E A VIOLA NA MÃO (Ed. Imprensa Oficial). Lerei e o comentarei semana que vem.

GONZAGÃO
Também na portaria se achava o livro O “BEABÁ” DO SERTÃO NA VOZ DE GONZAGÃO, assinado por Arlene Holanda e Arievaldo Viana, belamente ilustrado por Suzana Paz. Também comentarei depois.

ÍNDIA
Os advogados indianos estão dando um exemplo incrível e bonito ao mundo: não defender canalhas. O caso é que bandidos impunes estupraram semana passada em Nova Deli uma estudante de 23 anos, que morreu ontem. Lá, na Índia, ocorre um estupro a cada vinte minutos. No Brasil, a cada dez minutos uma mulher sofre algum tipo de violação. Aqui, a Lei Maria da Penha continua enfrentando dificuldade para ser cumprida. Portanto, está na hora; mais do que na hora, de o governo e a sociedade se mobilizarem em defesa 

DE NOVO, DOMINGUINHOS
Clique:

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS