Seguir o blog

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

KLÉVISSON DÁ ADEUS A JOÃO FIRMINO

Nem bem Gonzaga de Pai Pra Filho saiu de cartaz e entrou nas locadoras em forma de DVD, os piratas urbanos atacaram com fúria capital: cópia do filme de Breno Silveira já pode ser achada fácil, fácil, nas bancas improvisadas nas esquinas do Centro da capital paulista, ao preço de R$ 2,50.

LIVROS
Mais dois livros sobre o Rei do Baião acabam de chegar à praça: Baião em Crônicas, do juiz de Direito Onaldo Queiroga (Prazer de Ler, Recife, PE; 2012) e O Beabá do Sertão na Voz de Gonzaga, da historiadora Arlene Holanda e do poeta popular Arievaldo Viana (Armazém da Cultura, Fortaleza, CE; 2012).
O Beabá é ilustrado por Suzana Paz.
O livro de Onaldo é simples, fácil de ler.
Um deleite.
O livro de Arlene e Arievaldo também é muito bom. Os autores pecam apenas na linguagem escolhida, recheada de expressões notadamente regionais e frases como a que se acha no final do penúltimo parágrafo do capítulo Forró, à página 19, um tanto grosseira para um público que pode estar se iniciando nos encantos e mistérios do Sertão/Nordeste que Luiz Gonzaga tão bem apresentou ao País e em boa parte do mundo.
Acho que a obra mereceria um pequeno glossário.
As ilustrações são ótimas.
Arievaldo é autor de outro livro sobre Gonzaga: O Rei do Baião, do Nordeste Para o Mundo (Planeta Jovem, São Paulo, SP; 2012), com ilustrações do craque pernambucano Jô Oliveira.
Destinado a leitores adolescentes, o livro, todo desenvolvido em estrofes de seis versos (sextilhas), encanta do começo ao fim:

Dois mil e doze é o ano
Já marquei no calendário
A cultura brasileira
Fez um grande relicário
Pros fãs de Luiz Gonzaga
Festejarem o centenário.
Luiz Gonzaga do Nascimento veio ao mundo no dia 13 de dezembro de 1912, em Exu, Pernambuco.

SOCORRO LIRA
A cantora Socorro Lira está ajeitando a garganta pra cantar em Brasília. Será no próximo dia 13, no teztro da Caixa Ecônomica. Depois ela lvolta pra se apresentar no Sesc.

SOBRANDO INGRESSOS
Há ingressos para o carnaval paulistano hoje e amanhã no Sambódromo sobrando. Motivo: o preço. Os ingressos de arquibancada custam entre R$ 80,00 e R$ 165,00, pro povaréu. Para o público menos povo, os ingressos custam entre R$ 240,00 a R$ 500 (cadeira de pista) e R$ 1.100,00 a R$ 2.400,00 (mesa de pista).

JOÃO FIRMINO
Do poeta popular Klévisson Viana, eu acabo de receber:
- Assis, estas estrofes eu fiz em homenagem a meu mestre João Firmino Cabral, e estou lhe mandando para você publicar no seu blog.
Eis, pois, em décimas de cantador, a homenagem de Klévisson para o poeta João, que nos deixou no dia 1º deste mês:

Minha pena quebrou, perdi o tino,
O meu verso tremeu, turvou a vista,
Com a morte do grande cordelista
Meu querido amigo João Firmino...
Um anjinho no Céu cantou um hino,
Recitando uma história predileta,
Uma mala de versos bem repleta
João Firmino levou pro firmamento
E Jesus lhe falou nesse momento:
— Todo o Céu lhe esperava meu poeta!

Nesse instante Manoel D’Almeida Filho
Veio então pro salão bem sorridente
E falou pra Firmino bem contente:
— Meu compadre, hoje o Céu ganhou mais brilho.
Nessa vida o poeta é um andarilho,
Divulgando esse dom celestial,
Faz romance, folheto e recital,
Revelando as antigas tradições,
Fala em Deus, no amor, nas emoções,
Tudo isso de forma magistral.

João disse: — Parti, mas lá ficou
Meu filhinho Joelson, que é fiel!
Divulgando a cultura do cordel
Batalhando assim com o que restou...
João Firmino do bolso retirou
Uma estrofe que fez de despedida
Para esposa, os filhos, sua vida...
E um folheto contando a sua história
Sua infância difícil, a trajetória...
Foi aplaudido por todos em seguida.

A quem chora a perda de Firmino,
Lamentando sua morte, sua passagem,
Segue ao mestre a nossa homenagem
Ao poeta na casa do Divino.
Uma viola, ou som de um violino
E uma estrofe de rima bela e pura.
Leve flores à sua sepultura
Enxugue as lágrimas em paz e siga em frente,
Tenha fé em Deus Pai Onipotente,
Pois o bálsamo do tempo tudo cura!

E NADA DE VOTAÇÃO
De novo a semana findou, os congressistas cairam na folia e o povo, ó, chupando o dedo. O orçamento da União para 2013 continua engavetado. Era para ser votado ano passado, mas os congressitas tinham mais com que se ocupar, por exemplo: com a escolha do presidente da Câmara, do presidente do Senado, do líder do PMDB...  

2 comentários:

José Galdino disse...

Parabéns!!

Versos diversos disse...

Meu Sertão acinzetado

Já não chove em minha terra faz bom tempo.As pastagens acinzentaram minha visão, vejo corpos berrando pelo chão, e morrendo de fome ou de sede. Ja vi corpos carregados entre redes, ha bom tempo tudo isso acontecia,mas a seca que nos chega hoje em dia, é maltratante vem secando o viver, este povo acostumado a sofrer, ainda traz no seu peito a poesia.

O Ceu torra com toda intensidade, bebe os tanques matando inté nascente, e o povo num quadro entristecente, chora e pede ao senhor dono do ceu, que nos livre desta sina infiel, e nos mande uma aguada de repente, para que o sorriso da minha gente, volte e faça meu país mais belo e rico, eu confesso preocupado até fico, quando morrer bicho inocente.

Ai sertão tua sina é dolorosa, tua historia se repete do passado ,gente, terra, açude povo, campo e gado, sente o peso de uma vida Severina, quando olho no raiar desta campina, a tristeza num mugido se revela,é igual pois em tudo desmantela o passado escorrega pro presente, e assim, sofre tudo mato e gente arrastando pelos anos a sequela.

POSTAGENS MAIS VISTAS