Seguir o blog

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

TOMBEMOS A MÚSICA CAIPIRA?

O povo do Norte está em movimento para tombar o ritmo Carimbó como patrimônio cultural imaterial do Brasil, a exemplo do que já foi feito com o Samba de Roda do Recôncavo, do Samba Carioca, do Frevo, do Tambor de Crioula, da Capoeira...
Agora acho que está mais do que na hora de a Música Caipira ser também tombada como tal.

ADEUS, JOÃO
Fico sabendo através de e-mail de Klévisson Viana que o cordelista sergipano de Itabaiana João Firmino Cabral acaba de se despedir desde mundinho besta. Ele nasceu no dia 1º de janeiro de 1940, segundo curto verbete à pagina 96 do Dicionário Bio-Bibliográico de Repentistas e Poetas de Bancada, de Átila Augusto F. de Almeida e José Alves Sobrinho, edição 1978 da Editora Universitária de João Pessoa.

TÁ DOMINANDO
Desde sexta passada responde pela presidência do Senado o alagoano do PMDB Renan Calheiros, que cinco anos antes havia sido apeado do mesmo posto que agora assume devido acusações de mau comportamento perante o erário público.
Dando pistas do que fará, disse no seu discurso que a ética em si não é nada.
Desde hoje 4 responde pela presidência da Câmara dos Deputados o rio-grandense do Norte Henrique Eduardo Alves, do PMDB.
Esse Alves também é acusado de mau comportamento.
Ambos foram escolhidos por maioria de seus pares, em votação secreta.
E quem é o vice-presidente da República?
Temer, Michel Temer, também do PMDB.
O PMDB, que sucede o MDB, partido que bateu de frente com o governo militar, hoje bate de frente com nada.
É verdade que nunca elegeu um de seus membros presidente, mas precisa?
Ah! Sim: ao passar a bola ao Renan, Sarney - muito emotivo - chorou.
Enquanto isso, hoje, quem chorou também foi Eduardo Alves.

MARCHINHAS DE CARNAVAL
Clique:

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS