Seguir o blog

segunda-feira, 16 de junho de 2014

CIRCO DO POVO

O Programa Sílvio Santos (comigo aí ao lado) é o mais duradouro, alegre e longo da televisão brasileira. O seu apresentador, dono do SBT, vai ao ar invariavelmente aos domingos, às 20 horas, e termina quase sempre depois da meia-noite como ontem, quando deixou a telinha para dar vez a Marília Gabriela com seu ótimo De Frente Pra Gabi, já aos 25 minutos de hoje.
É muito fôlego.
Durante as horas todas que Sílvio está no ar é só alegria, com algumas bizarrices.
Acompanhando-o lembrei do estudioso da cultura popular Luís da Câmara Cascudo me dizendo numa das vezes que estive na sua casa da importância de Chacrinha como palhaço da nossa televisão.
Eu gostava do Chacrinha, a quem cheguei a entrevistar uma vez.
Mas Chacrinha era meio autoritário e fazia de seus calouros gato e sapato.
Sílvio, não.
Sílvio brinca no ar com seus convidados e com a enorme plateia feminina que o acompanha há décadas como se estivesse em casa, diferentemente do que fazia o Chacrinha, que era meio bronco.
Ontem mesmo, lá pras tantas, sempre rindo Sílvio disse que vai se aposentar no próximo ano com Raul Gil e Inezita Barroso e juntos vai criar “um asilo de velhinhos”.
Quem ousaria dizer isso nestes tempos de negação de idade e perseguição pelo corpo perfeito, hein?
E novamente lá pras tantas ele inventou de brincar com uma gravadora inexistente que só contrata artista porreta; um deles, talento novo recém-descoberto: Jorge Veiga (1910-79), cuja voz ressoou cantando em disco de 78 rotações a marchinha Eu Quero é Rosetar, de Haroldo Lobo e Milton de Oliveira para o carnaval de 1947, mas censurada pelo governo Vargas. Logo depois foi a vez de o público e telespectadores ouvirem Moreira da Silva (1902-2000) cantar Amigo Urso, de Henrique Gonçalves, gravada em 1941.
Claro, a fiel plateia do apresentador desconhecia completamente essas duas músicas.
A parte bizarra do programa ontem ficou por conta da apresentação de uma seminua, o que levou o apresentador a se esbaldar.
O Programa Sílvio Santos é o circo do povo e ele próprio o grande palhaço.
Viva Sílvio, que nada tem a ver com os faustões da vida!
Clique:

MARACANÃ, 64
O Maracanã, palco da derrota histórica da Seleção Brasileira para a Seleção do Uruguai em 1950, foi inaugurado num dia – e mês - como o de hoje, há exatos 64 anos. Fica o registro. Detalhe pra mim incompreensível: se no Maracanã coube cerca de 200 mil pessoas para testemunhar a derrota dos canarinhos na trágica tarde de 16 de julho de 50 por que hoje lá cabem só setenta e poucos mil?
Confira o placar daquele dia, clicando:
http://www.youtube.com/watch?v=Uw4OQIbShCY

NOTA TRISTE

Hoje faz uma semana que partiu para a Eternidade o rondonopolense Francisco Garcia Souza, que os amigos chamavam Chiquinho. Tinha 47 anos de idade. Hoje na Igreja São Judas Tadeu, na Avenida Jabaquara, zona Sul da cidade, às 20 horas, será celebrada missa de Sétimo dia em louvor a sua alma. Nossos pêsames e que descanse em paz. 

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS