Seguir o blog

segunda-feira, 20 de maio de 2013

TROFÉU GONZAGÃO 2013, EM CAMPINA GRANDE

Tudo correu maravilhosamente bem ontem 19, à tarde, no Palco Paulo Vanzolini; desde a talentosa e paciente equipe técnica que contou com Fábio, Rafael e Edson, ao local escolhido pelos organizadores da 9ª Virada Cultural (Pateo do Collegio) e nomes dos artistas homenageados (Paulo Vanzolini e Luiz Gonzaga).
O paulistano Paulo (1924-2013) conheceu o pernambucano Luiz (1912-89) no município de Exu, durante uma das muitas expedições científicas que realizou Brasil a fora, em busca de espécies desconhecidas do mundo habitado por cobras e lagartos.
Na abertura do espetáculo O Samba do Rei do Baião, também nome do CD (Genesis Music) que acaba de chegar à praça, subi ao palco para juntar numa rápida fala os pontos dos fatos que aproximaram um do outro e culminaram com a acertada escolha do nome do palco para a realização do espetáculo que reuniu uma multidão de gente cantando e dançando alegremente na frente do colégio onde o jesuíta José Anchieta celebrou a missa de fundação da cidade, no dia 25 de janeiro de 1554.
O Samba do Rei do Baião foi apresentado por Oswaldinho do Acordeon e Socorro Lira, numa sintonia perfeita com os mestres Osvaldinho da Cuíca e Papete – dois verdadeiros shows à parte -, mais Rosa Macedo (coro), Ricardo Valverde (percussão), Cidão (violão 7 cordas), o maestro-arranjador Jorge Ribbas, que veio especialmente de Campina Grande, PB, para tocar, e a multi-instrumentista Ana Eliza Colomar, que encantou a todos tocando triângulo e se revezando no sax, flauta e clarineta, como uma mágica.    
O Samba do Rei do Baião levou ao conhecimento do público quatro músicas inéditas de Luiz Gonzaga: Tudo é Baião, Ai, Ai Portugal, Dúvida e Meu Pandeiro, com direito até a reportagem da Globo levada ao ar no programa Fantástico (registro aí, à direita). A virada levou em locais diferentes da capital paulista cerca de 4,5 milhões de pessoas, que curtiram mais de 900 atrações artísticas. A virada custou R$ 10 milhões.

TROFÉU GONZAGÃO 
Acabo de receber convite para participar da solenidade de entrega do Troféu Gonzagão 2013, dedicado à memória do grande sanfoneiro paraibano Sivuca (de nascimento, Severino Dias de Oliveira; 1930-2006). Será amanhã às 20 horas, no Centro de Convenções da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), em Campina Grande. São esperadas mais de 1.000 pessoas, além de 110 artistas que participarão diretamente da festa, como Glorinha Gadelha (viúva de Sivuca), Fagner, Flávio José, Elba Ramalho, Nando Cordel, Alcimar Monteiro, Biliu de Campina, Cesinha do Acordeon, Adelmário Coelho, Pinto do Acordeon e Maciel Melo. Os homenageados nessa 5ª edição do Troféu Gonzagão são Antônio Barros & Cecéu e Genival Lacerda. A festa de entrega do troféu tem marcado nos últimos anos o início dos festejos juninos.

 
As cantoras Celia e Celma emocionaram quem as assistiu interpretando músicas sacras na capela da Igreja da Ordem Terceira do Carmo sábado à noite, na região da Praça da Sé. A apresentação fez parte da programação da Virada Cultural 2013. Elas estão com CD novo na praça, intitulado Lembrai-vos das Procissões e Devoções de Minas. Na foto acima, feita por Clarissa de Assis após o espetáculo O Samba do Rei do Baião, as duas, que são irmãs gêmeas, aparecem junto comigo (ao centro), Papete, Osvaldinho da Cuíca, Oswaldinho do Acordeon e Alessandro Azevedo, criador do personagem Charles sempre presente nos saraus de São Paulo. 
Acesse:

Um comentário:

Vick disse...

Poeta, não foi por falta de vontatde que me fez ficar em casa, aliás, vontade eu tive e não foi pouca, mas, peguei uma gripe de ficar zarolha,rs,rs,rs...mas, pude ver que foi um sucesso, e não tinha como ser diferente, parabéns, e você é nota mil!
Um abraço de sua super e hiper fã Aninha.

POSTAGENS MAIS VISTAS