Seguir o blog

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

VIVA OSVALDINHO DA CUÍCA E PAPETE!

O dia seguinte sempre é um dia de esperança e oportunidade.
O dia seguinte é uma página nova que a vida nos oferece.
O dia seguinte é o presente que Deus nos dá; e se Ele nos dá o dia seguinte, é para que nós possamos usufruí-lo de todos os modos possíveis.
O dia seguinte é hoje.
O calendário religioso nos indica que hoje é Dia de Reis. Vocês lembram da história destes Reis, que guiados por uma estrela mágica, foram levados  a uma estrebaria no Oriente Médio onde se achava o menino-Messias que veio a Terra para salvar os pecadores?
Pois bem, hoje é Dia de Reis. E tomara que Deus me perdoe por também considerar rei o menino Osvaldo Barro, que nos acostumamos a chamar pelo diminutivo do seu nome ilustrado pelo “sobrenome” Cuíca.
Osvaldinho da Cuíca é rei do instrumento que adotou como sobrenome.
Outro dia ouvi pelo telefone Osvaldinho me dizer que estava cansado das glórias fortuitas que a vida costuma oferecer a artistas da sua grandeza.
Osvaldinho é rei! Do samba.
E o carnaval está chegando...
Osvaldinho da Cuíca é uma espécie de recriador do samba paulista. Ele já pôs na avenida uns 30 samba-enredos e seu repertório autoral é pelo menos 30 vezes dez. E como se não bastasse, credite-se a ele, a criação da ala de compositores da Vai-Vai em 1975, mesmo ano em que ele recebeu o título de 1º Cidadão Samba de São Paulo. É dele também (ai ai ai...) o samba de guerra do Corinthians, Timão, feito em parceria com o grande percussionista maranhense  Papete: “Vai Corinthians!”

Viva Osvaldinho da Cuíca!





Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS