Seguir o blog

quarta-feira, 24 de maio de 2017

TEMER, BRASÍLIA E CRACOLÂNDIA

Fernandinho Beira Mar manda da cadeia.
Marcola, do PCC, também.
Do Jaburu Temer com seu silêncio cúmplice perante representante de uma cadeia de marginais, idem. Um horror!
Os termômetros de rua hoje marcaram em São Paulo a temperatura máxima de 21º. A mínima foi de 13º. Em Brasília, capital do Brasil, a cor vermelha estourou todos os termômetros. Houve um quebra quebra dos infernos. Na Câmara e no Senado, alguns dos nossos representantes patrocinaram cenas dantescas, absurdas, horrorosas. No mínimo, o que ocorreu em Brasília hoje, foi um espetáculo em que os atores apostaram na máxima do "quanto pior, melhor".
Agentes da PF iniciaram o dia caçando parentes e aderentes do Beira Mar. Na rede caíram uma irmã, cinco filhos e uma sogra.
Temer está ficando com a cara igualzinha a do ex deputado Eduardo não sei o quê.
O atual presidente da câmara não sei o quê Maia pediu e Temer assinou convocação do Exército para por água fria na cabeça dos mais exaltados, que quebraram bens públicos tacando fogo onde era possível e impossível tacar.
Calma, calma, 64 jamais se repetirá. E não se repetirá porque o Brasil virou adulto, popular e democrático, responsável por seu destino. E até chegar onde chegou, não foi fácil. Houve luta, participação real do povo que cansou da ditadura impondo regras...
Milhões e milhões de brasileiros simples estão querendo trabalhar, para por alimento e ordem em casa.
Da cadeia, Beira Mar fazia girar mais de um milhão de reais nas suas contas.
Da cadeia, Marcola continua girando um milhão ou mais de um milhão de reais...
O vice de Dilma que tornou-se Presidente, por um desses mistérios da vida, perdeu a condição de ser líder da Nação. Um Presidente tem que ter uma conduta ilibada, reta, justa, por isso líder. A velha história: Não basta à mulher de César ser honesta, tem que mostra-se honesta.
Beira Mar é um dos maiores traficantes de drogas do Brasil e da América Latina. Marcola, nesse ponto, é tão grande ou igual à Beira Mar. Ambos são cancros da vida.
Uma multidão de miseráveis, sonâmbulos, zumbis, representando os horrores da vida perambula no submundo brasileiro chamado de Cracolândia.
Os filhotes dos líderes do tráfico e da ditadura que desabou sobre o Brasil em 64 devem estar aplaudindo e rindo loucamente como hienas.
Apesar do Exército nas ruas de Brasília, qual será o futuro do nosso País? Enquanto isso ninguém fala sobre Educação e Cultura.

FLORES DO MAL

O jornalista paulista Reinaldo Azevedo foi pego num telefonema para a irmã do senador mineiro Aécio Neves, Andréia, um ou dois dias antes de ela ser presa. O mundo desabou sobre Azevedo. Andréia era sua fonte. Um dia, em 1983, a Lei de Imprensa foi aplicada pela última vez num jornalista paraibano. Esse jornalista era eu. Essa lei acabou em abril de 2009, durou, não é? Ela nasceu em abril de 1967 e o propósito de quem a criou, os representantes da ditadura na época, era calçar a imprensa. Uma vez o poeta simbolista francês Charles Baudelaire (1821-1867) cravou para a história uma frase que jamais morrerá: "posso discordar de tudo que você diz, mas defenderei seu direito de dizer". Mais ou menos isso. Baudelaire deixou uma obra pequena, mas impactante. Flores do Mal, dele, é uma obra prima.





BRINCANDO COM A HISTÓRIA (17)

Um comentário:

Júbilo Jacobino disse...

Temer perdeu a condição de ser líder da Nação quando traiu sua base eleitoral, legítima e democrática. Estamos fora do Estado de direito desde então. No mais, assino embaixo. Abraço.

POSTAGENS MAIS VISTAS