Seguir o blog

sábado, 25 de agosto de 2012

ENCONTRO COM JÂNIO

Naquela incompreensível manhã de agosto eu era um tampinha de 11 anos, mas já achava que algo de bom não estava ocorrendo no País naquele momento.
As suspeitas vinham do comportamento agitado dos adultos e dos aparelhos de rádio de onde brotavam notícias da renúncia do presidente da República, Jânio Quadros.
Ele se cansara do cargo que assumira sete meses antes e pedira o boné, embarcando para São Paulo e deixando o caos como rastro.
Pior do que aquilo, só mesmo o tiro no próprio coco dado por Vargas sete anos antes.
Pensando bem, o que Jânio fez foi também um suicídio.
Um suicídio que pode ser também interpretado como assassinato no toitiço da Nação.
Muitos anos se passaram até que um dia, na chefia da Reportagem Política do Estadão, eu fiz o que muitos colegas fizeram: entrevistei Jânio bem cedinho no seu gabinete de prefeito de São Paulo.
Ele me atendeu bem, educadamente e soltou uma daquelas risadas histriônicas quando lhe perguntei as razões da sua renúncia.
Ele me enrolou e não disse nada revelar a respeito.
E aí entrei na sua, dizendo que ele era um grande ator.
Ele soltou outra risada, me enrolou mais um pouco e pronto.
Mas como eu disse, ele me recebeu muito bem.
E falou de muita coisa (clique sobre a imagem).
Criticou o sistema parlamentarista no Brasil e os trabalhos dos constituintes.
Disse que nas eleições seguintes não iria apoiar ninguém.
Disse também que estava cansado de tudo, até de si próprio.
E disse que não via a hora de findar seu mandato de prefeito e viver seus últimos dias num sítio, lendo e pintando quadros.
Sentia-se desgastado, tanto que um dia ele multou o seu próprio carro.
Jânio era uma esfinge.
Neste 2012 faz 20 anos que ele morreu.

LUIZ GONZAGA
No dia 21 de janeiro de 1961, Luiz Gonzaga entrou num dos estúdios da extinta RCA Victor, no Rio, e gravou a marcha Alvorada de Paz, dele e de Lourival Faissal. A música, feita em homenagem a Jânio Quadros, foi lançada março. Um pedaço da letra:

Jânio Quadros
Tu és um soldado
Sentinela da democracia
O Brasil foi por ti libertado
Reação nacional, valentia...

FESTA PARA O REI DO BAIÃO
Logo mais ao meio dia no Vale do Anhangabaú começa festa em louvor a Luiz Gonzaga, que neste 2012 faria 100 anos. Estarão presentes nordestinos importnates, como Anastácia, coautora de Eu só Quero um Xodó, com Dominguinhos, que também comparecerá ao evento, junto com Elba. Cacá Lopes e Marco Haurélio, entre outros cordelistas, também estarão presentes. O cantor Costa Senna fará declamações. E eu vou aplaudir a todos.

MOREIR DE ACOPIARA
O cearense Moreira de Acopiara lança agora ao meio-dia mais um livro de sua autoria, na Livraria Cortez, ali na Rua Bartira, 317, Perdizes. O livro foi intitulado de O Que é Cultura Popular.

Um comentário:

Anônimo disse...

É muito difícil comentar os artigos desse paraibano arretado. Ele é um grande mestre e pesquisador da nossa cultura.

POSTAGENS MAIS VISTAS