Seguir o blog

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

SÃO PAULO E MIL HISTÓRIAS.

Assis mostra Catálogo da Exposição Roteiro Musical da Cidade de São Paulo

São Paulo já teve um monte de prefeitos. O primeiro, Antonio da Silva Prado, que tomou posse no dia 07 de janeiro de 1899. Prado era advogado, empresário e político com passagem pela Câmara dos Deputados, pelo Senado e pela Câmara de Vereadores. Ele foi escolhido prefeito pelos vereadores, por unanimidade. Era assim antes. Ele deixou o Senado para assumir a prefeitura. Detalhe: foi Dom Pedro II quem o indicou pessoalmente para o Senado.
A história de São Paulo começa em 1532, quando o navegador português Martim Afonso de Souza desembarca com sua esquadra de cinco navios nos costados de Pernambuco e segue rumo ao litoral paulista. Ali ele, com uma mãozinha do aventureiro João Ramalho, entende-se com os índios e funda a Vila de São Vicente, com características de povoado organizado. De vila, São Vicente torna-se cidade; a primeira cidade do Brasil. Depois de São Vicente, foram criadas as cidades de Olinda, Salvador, Santos, Rio de Janeiro e Paraíba, região onde hoje se acha a capital pessoense, onde nasci.
Em São Vicente foi onde se fundou a primeira Câmara de Vereadores das Américas.
São Paulo, município, foi fundado no dia 25 de janeiro de 1554. Seus fundadores, os religiosos Nóbrega e Anchieta, tinham enrosco com  João Ramalho. Até hoje não está bem claro como Ramalho chegou ao litoral paulista, mas o fato é que os padres não gostavam dele. Os índios e índias o respeitavam sobremaneira. Tanto que uma das filhas do cacique Tibiriçá, Bartira, apaixonou-se por ele e com ele viveu o tempo todo.
Martim Afonso de Souza voltou a Portugal em 1533. No ano seguinte o Rei João III, seu amigo de infância, o mandou todo equipado para defender os interesses de Portugal na Índia. Souza, guerreiro destemido, pintou e bordou e pôs para correr o Rája de Calicute, depois voltou a Portugal, e lá, acusado por inimigos de enriquecimento ilícito, recolheu-se à tranquilidade da vida e morreu aos 64 anos de idade.
Antonio da Silva Prado foi, provavelmente, o mais importante prefeito que a cidade de São Paulo já teve. Ele fez mil coisas a favor da população: foi ele quem pôs os bondes na cidade e a eletricidade que os movia. Com sistema de energia elétrica implantado, ele entendeu de fazer parcerias com os comerciantes da cidade. E assim, ali por 1905, os comerciantes da Rua Barão de Itapetininga trocaram os lampiões a gás por lâmpadas de energia elétrica.O primeiro prefeito da cidade de São Paulo permaneceu no cargo durante doze anos seguidos. E só saiu porque achou-se cansado para continuar. Morreu aos 89 anos de idade, sem que nenhuma acusação de malversação do dinheiro público pesasse sobre ele.
Antonio da Silva Prado era neto do Barão de Iguape, cujo nome era o mesmo. E isso provocou muita confusão entre os historiadores. De tradicional família paulista, Antônio era irmão de Eduardo Paulo da Silva Prado, Eduardo Prado... Eu moro nessa Rua.
Conhecer a história da nossa terra é muito importante, não é mesmo?
No dia 25 de janeiro de 2012 inauguramos uma belíssima exposição, chamada de "ocupação" em área nobre do SESC, unidade Santana. Nessa exposição, contamos a história de São Paulo através da Música e da programação que ela gerou participaram dezenas de artistas, entre os quais: Paulo Vanzolini , Inesita Barroso, Tom Zé, Eduardo Gudin, Altamiro Carrilho. Para lembrar, clique:



 





Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS