Seguir o blog

quinta-feira, 23 de maio de 2013

TROFÉU GONZAGÃO, TROFÉU DE RESPEITO!

Cidadania, reconhecimento de talentos artísticos do Nordeste e identidade cultural do Brasil.
Foi esse o tom temático que marcou de modo indelével a noite de anteontem 21, no Centro de Convenções da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba, FIEP, em Campina Grande, PB.
A temática soma-se à ideia que tem como ponto de partida homenagear o rei do baião, Luiz Gonzaga, e a partir dele todos os talentos nascidos na região, como Bahiano (o primeiro cantor a gravar disco no Brasil; 1870-1944), Minona Carneiro, Humberto Teixeira, Zé Dantas, Zé Marcolino, Manezinho Araújo, Dorival Caymmi, Capiba, Gordurinha, Elomar, Jackson do Pandeiro, Geraldo Vandré, Zé Ramalho e muitos mais, incluindo em breve cantadores repentistas, como o Cego Aderaldo, Pinto do Monteiro, Otacílio Batista, Ivanildo Vila Nova e Oliveira de Panelas, além de cordelistas de peso do passado, como Leandro Gomes de Barros, Firmino Teixeira do Amaral, Francisco das Chagas Batista, João Martins de Athayde, José Camelo de Melo Rezende, José Pacheco e outros mais novos, como Klévisson Viana e Marco Haurélio.
Gonzaga faz parte da história da música popular brasileira também como compositor e cantor de grande originalidade; por isso, e por ter sido um artista extremamente preocupado com o destino e bem-estar do seu povo e da sua terra, foi escolhido pelos empresários Ajalmar Maia e Rilávia Cardoso para representar o Nordeste com a sua música e história, daí a original criação do Troféu Gonzagão, que este ano chega à 5ª edição homenageando também, in memoriam, Severino Dias de Oliveira, o Sivuca, e seus conterrâneos ainda em ação, Genival Lacerda e Antônio Barros & Cecéu.
A noite de terça última foi, de fato, muito bonita em Campina Grande.
Empresários, políticos, jornalistas e escritores se somaram às quase 2.000 pessoas que se confraternizaram em torno do Troféu Gonzagão, no Centro de Convenções da FIEP.
Subiram ao palco dezenas e dezenas de artistas, que cantaram e tocaram até as primeiras horas da madruga de ontem. Os mais aplaudidos foram Glorinha Gadelha, Elba Ramalho, Alcymar Monteiro, Chambinho do Acordeon, Flávio José e Fagner (na foto acima ao meu lado, e Maíra e Antônio Barros & Cecéu).
A ideia de Ajalmar e Rilávia (na foto, abaixo), do Centro de Ortodontia Integrado de Campina Grande, cresceu tanto que virou projeto abarcado pelo SESI Cultura Tradição da Paraíba, Federação das Indústrias, Governo do Estado da Paraíba, Prefeitura Municipal de Campina Grande e pela Universidade Estadual da Paraíba, com apoio de empresas da iniciativa privada, entre as quais Havaianas.
O Troféu Gonzagão chega como remédio para a autoestima do povo nordestino e embrião de um movimento espontâneo que visa por a música do Nordeste na parte mais visível da vitrine Brasil.
Claro que gostei de ter sido um dos escolhidos para receber esse troféu. 
Viva o melhor do Nordeste!
Viva o melhor de todos nós!

Um comentário:

Anônimo disse...

Foi uma gande dose de forró... Além das homenagens, justíssimas, serviu pra esquentar o São João de Campina Grande.
E foi muito bom, também, para reencontrarmos velhos e fazermos novos amigos.
Kydelmir Dantas
Mossoró - RN

POSTAGENS MAIS VISTAS