Seguir o blog

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

SURPRESAS COM TINHORÃO E FAUSTO

Hoje faz um mês e dois dias que entrou em vigor uma lei que inclui os excluídos, como eu que fiquei cego.
Os excluídos no Brasil são muitos e poucos os que lutam para trazer à tona os que estão fora do social.
Os excluídos da vida real são muitos.
Mas não é exatamente sobre esse assunto que ora quero falar.
Pois é, hoje foi uma tarde maravilhosa.
Recebi muitos telefonemas me parabenizando pela entrevista de hora e meia, ao vivo,  que dei a jornalista Tania Morales, no programa que ela comanda: CBN Noite Total.
A entrevista ainda pode ser acessada no site da CBN www.cbn.com.br   Até eu gostei.
Inesperadamente, no meio da tarde, chegou um dos meus queridos amigos que eu não via e nem falava há muito tempo: Fausto.
Fausto, tudo mundo sabe, é um dos mais informados, criativos e originais cartunistas que o Brasil já deu. Eu o conheço há uns 40 anos.
E começamos a falar sobre tanta coisa que nem eu mais lembrava.
 Falamos sobre música, política, economia, futebol, jornalismo, poesia, romance e até de Roberta Close que muitos homens desejaram antes de descobrir que ela era ele.
O Fausto é engraçado, como todos os humoristas normalmente o são.
E Falamos e lembramos ainda de nomes que conosco conviveram no tempo em que jornal se fazia com jornalista.
Lembramos Luís Gê, Angeli, Jota ( Jotinha ), Ptchó,  Ziraldo, Jaguar, Sérgio Porto (Stalislaw Ponte Preta ), Barão de Itararé e Oswaldo Mendes.
Quanta lembrança!
E muita coisa triste também foi lembrada nessa conversa de rememorização com Fausto, como a morte planejada do criador do personagem o Amigo da Onça ( Péricles) e tanta gente  igualmente tão importante para a cultura brasileira: Torquato Neto, Marcus Pereira, Assis Valente...

E de repente chegou a nossa conversa o mais importante historiador do Brasil: José Ramos Tinhorão, um santista que desenvolveu a carreira profissional na imprensa carioca e que no próximo domingo 7 completará 88 anos de brasilidade. E entre uma cachacinha e outra falamos até de Câmara Cascudo e Edson Carneiro.
E a conversa seguiu.
Você já leu o belo e instigante romance Fausto, do alemão Goethe?
Pois é, histórias com gente que sabe de histórias só acrescenta à história.
Falamos de África, Portugal, Espanha, Holanda...
Achei engraçado Tinhorão fazer referencias à teorias a ver com a construção das pirâmides egípcias e dos Moais da Ilha de Páscoa.
Em março Tinhorão lança mais um livro, dessa vez destruindo o mito Rei do Gongo.
Ninguém perde por esperar.

Rômulo Nóbrega
O paraibano Rômulo está gravando para disponibilizar para cegos o livro Pra Dançar e XaXar na Paraíba: Andanças de Rosil Cavalcanti, que ele escreveu em parceria com José Batista Alves. Estou aguardando com ansiedade esse presente. O livro de Rômulo e José é o promeiro sobre Rosil, um pernambucano nascido há 100 anos Rosil é o autor da obra-prima Tropeiros da Borborema, que Luíz Gonzaga gravou.




 Hoje faz um mês e dois dias que entrou em vigor uma lei que inclui os excluídos, como eu que fiquei cego.
Os excluídos no Brasil são muitos e poucos os que lutam para trazer à tona os que estão fora do social.
Os excluídos da vida real são muitos.
Mas não é exatamente sobre esse assunto que ora quero falar.
Pois é, hoje foi uma tarde maravilhosa.
Recebi muitos telefonemas me parabenizando pela entrevista de hora e meia, ao vivo,  que dei a jornalista Tania Morales, no programa que ela comanda: CBN Noite Total.
A entrevista ainda pode ser acessada no site da CBN www.cbn.com.br   Até eu gostei.
Inesperadamente, no meio da tarde, chegou um dos meus queridos amigos que eu não via e nem falava há muito tempo: Fausto.
Fausto, tudo mundo sabe, é um dos mais informados, criativos e originais cartunistas que o Brasil já deu. Eu o conheço há uns 40 anos.
E começamos a falar sobre tanta coisa que nem eu mais lembrava.
 Falamos sobre música, política, economia, futebol, jornalismo, poesia, romance e até de Roberta Close que muitos homens desejaram antes de descobrir que ela era ele.
O Fausto é engraçado, como todos os humoristas normalmente o são.
E Falamos e lembramos ainda de nomes que conosco conviveram no tempo em que jornal se fazia com jornalista.
Lembramos Luís Gê, Angeli, Jota ( Jotinha ), Ptchó,  Ziraldo, Jaguar, Sérgio Porto (Stalislaw Ponte Preta ), Barão de Itararé e Oswaldo Mendes.
Quanta lembrança!
E muita coisa triste também foi lembrada nessa conversa de rememorização com Fausto, como a morte planejada do criador do personagem o Amigo da Onça ( Péricles) e tanta gente  igualmente tão importante para a cultura brasileira: Torquato Neto, Marcus Pereira, Assis Valente...

E de repente chegou a nossa conversa o mais importante historiador do Brasil: José Ramos Tinhorão, um santista que desenvolveu a carreira profissional na imprensa carioca e que no próximo domingo 7 completará 88 anos de brasilidade. E entre uma cachacinha e outra falamos até de Câmara Cascudo e Edson Carneiro.
E a conversa seguiu.
Você já leu o belo e instigante romance Fausto, do alemão Goethe?
Pois é, histórias com gente que sabe de histórias só acrescenta à história.
Falamos de África, Portugal, Espanha, Holanda...
Achei engraçado Tinhorão fazer referencias à teorias a ver com a construção das pirâmides egípcias e dos Moais da Ilha de Páscoa.
Em março Tinhorão lança mais um livro, dessa vez destruindo o mito Rei do Gongo.
Ninguém perde por esperar.

Rômulo Nóbrega
O paraibano Rômulo está gravando para disponibilizar para cegos o livro Pra Dançar e XaXar na Paraíba: Andanças de Rosil Cavalcanti, que ele escreveu em parceria com José Batista Alves. Estou aguardando com ansiedade esse presente. O livro de Rômulo e José é o promeiro sobre Rosil, um pernambucano nascido há 100 anos Rosil é o autor da obra-prima Tropeiros da Borborema, que Luíz Gonzaga gravou.




Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS