Seguir o blog

sábado, 1 de agosto de 2009

TINA



Tina Cretina é uma gata vira-lata, mas ela não gosta do sobrenome que lhe aplico nas horas em que me tira do sério e fico bravo.
Hoje, por exemplo: está com a macaca, como dizemos no Nordeste.
Subiu numa mesa, noutra, deu saltos mortais, miou, derrubou milhões de coisas que não devia derrubar, arranhou sofás da sala e pulou na cabeça de Lampião e Maria Bonita com gosto de gás. Lampa ficou sem um braço, Bonita com um olho vazado.
Da minha coleção de barros a Vitalino, poucas miniaturas ficaram ilesas.
São Francisco escapou por milagre, o mesmo não sucedendo a Luiz Gonzaga e Patativa do Assaré. Gonzaga perdeu o chapéu de couro, Patativa a bengalinha...
Enquanto eu dizia, pera, pera, pára Tina! Ela nem-nem, fazia pouco, se atirava ao chão que nem uma doida. Um pouco à distância, fiquei cubando o seu comportamento pra mim um tanto fora de ordem, meio acriançado; e não é que vi na cara dela,nos eus olhos sonsos, um sorriso maroto, sarcástico, como quem diz: pois é, não quer brincar comigo...
Comentei com a minha companheira: será que...? É, apartou Andrea antes mesmo de eu terminar a frase: ela quer carinho, como todos os seres vivos.
E foi aí que me lembrei de uma fala que ouvi ontem no filme O Menino da Porteira, versão de 1977: “A mulher, cavalo e cachorro carinho nunca é demais”.
E lá fui eu fazer carinho, e não é que deu certo?
Xodó da minha caçula Clarissa, eu acho agora Tina uma graça também.
Sabe o seu jeito leve de andar, de comer, beber água, de miar...? O seu é um miado diferente dos miados dos outros gatos, especialmente dos gatos da capital.
Corri e fui ver seu atestado de nascimento. Nele está escrito que nasceu no interior de São Paulo, a danada, daí certamente o seu miado diferente..
Como a encontramos?
Por acaso, no Centro de Adoção de Cães e Gatos da Avenida Paulista.
........................
PLOCAS & BOAS
- Será que o rei do Maranhão tem gato, mulher e cachorro?
Como será o cachorro do Sarney?
- Lula finalmente parece que abandonou o rei à própria sorte. Já era tempo. Mas é pouco: é preciso uma limpeza geral no Senado. E também na Câmara e também... É preciso uma retomada de consciência nacional.
- Bons tempos os tempos em que políticos da linhagem de um João Teodoro, presidente da província de São Paulo no século 18, dispensavam as vantagens que o cargo por direito o Estado oferecia. Mas, enfim, ainda acho que o Brasil tem jeito.

Um comentário:

Kim disse...

Muito linda a Tina... como eu amo os bichinhos.. meu gato tambem foi adotado, e tembem tem seud dias de faniquito..se estou mo computador ja vem ele e senta bem em frente do monitor, assim eu so vejo ele, nada mais! Shii.. la vem ele..

Cintia

POSTAGENS MAIS VISTAS