Seguir o blog

sábado, 10 de novembro de 2012

ATÉ TU, JAGUAR?

O homem é frágil, o ser humano é frágil.
Sei lá: a vida é frágil, pois até o Jaguar; vejam! Até o Jaguar, o cartunista que sempre disse nunca ter aprendido a desenhar, abandonou o salutar hábito de se divertir com álcool etcetera e tal.
Pô, Jaguar, até tu?
Eu conheci o Jaguar da maneira mais besta possível do mundo: por telefone.
Explico:
Eu trabalhava no jornal paulistano Folha.
Na ocasião, o editor era Boris; Boris Casoy, de triste memória.
Eu havia escrito uma reportagem enorme, de umas 50 laudas de 20 linhas e 70 toques, como de praxe.
O tema: Esquadrão da Morte.
Com autorização de juiz, por escrita, fui entrevistar na Penitenciária do Estado de São Paulo os assassinos confessos Zé Guarda, Fininho e Correinha, condenados a muitos e muitos anos.
Depois eu fui ouvir o secretário da Segurança Pública, Erasmo Dias.
Depois, o promotor Hélio Bicudo.
E por fim o “cabeça”: o delegado Sérgio Paranhos Fleury, anos depois assassinado de bobeira.
Reportagem explosiva.
Comecinho dos anos 1970,
Boris jamais publicou a minha reportagem, tampouco deu explicações.
Como antes de entregá-la tive o cuidado de tirar uma cópia, peguei o telefone e liguei pro Pasquim.
Ziraldo atendeu e passou ao Jaguar, que me pediu para mandar depressa o que eu havia escrito.
Em suma: três dias depois o Pasquim estampava em chamada de página inteira a reportagem recusada por Boris.
E lá dentro, no jornal, seis ou sete páginas devidamente ilustradas pelos melhores chargistas/cartunistas da época, incluindo Nássara.
Lavei a alma, mesmo com ameaças de morte a mim me dirigidas por telefone...
Depois eu e Jaguar nos encontramos por aí e tomamos ums e outras, junto com o guerreiro Fortuna.
E agora vem o mesmo Jaguar - vejam só! - dizendo na Folha, na mesma Folha, que foi corneado pelo fígado e parou de beber.
Pode?
Na minha terra, a Paraíba, diz-se que desculpa de amarelo é comer barro.
Pois, pois; pois é: o homem é frágil, o ser humano é frágil...
Mais um desfalque, não Roniwalter?
Grande Jaguar!

ONDA DE CRIMES
E essa onda que está ocorrendo em Sampa, hein?
A mim me parece que até agora Alkimim não se acertou com Dilma, na questão socorro ao povo de São Paulo.
Pena.

GENTE POBRE
Os dois principais personagens do livro Gente Pobre, de Dostoievski, traduzido diretamente do russo pelo paraibano Avelima, não teriam a menor chance de sobrevivência nesta cidade abandonada por Kassab, que Haddad assumirá em janeiro.

LUIZ GONZAGA
Há minutos, uma personagem da novela Salve Jorge convidou outra para ir ao cinema assistir o filme Gonzaga, de Pai Pra Filho.
E você, já foi vê-lo?
Está bonito o filme do Breno.
Outro dia andei falando umas coisas sobre o Rei do Baião, no Fantástico.
Clique:

http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1681888-15605,00-LUIZ+GONZAGA+REENCONTRA+A+FAMILIA+JA+RICO+E+FAMOSO.html

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS