Seguir o blog

quinta-feira, 6 de junho de 2013

120 ANOS DE HISTÓRIA

Depois de Recife, Salvador, Vitória, São Paulo e Rio de Janeiro, João Pessoa é a capital mais antiga do Brasil, fundada às margens do Rio Sanhauá, afluente do Rio Paraíba, no dia 5 de agosto de 1585, com o nome de Cidade Real de Nossa Senhora das Neves. Mas se se levar em consideração que já nasceu com nome, é a terceira capital de Estado mais antiga fundada no País, depois de Recife (1537) e Salvador (1549).
Tem bandeira, brasão e hino próprios.
Após algumas mudanças na sua denominação, a capital paraibana foi rebatizada com o nome de João Pessoa logo após o assassinato do presidente João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, paraibano de Umbuzeiro, que governava o Estado e era candidato a vice-presidente da República na chapa que levou ao poder o gaúcho Getúlio Vargas.
A história é comprida.
Mas quero dizer que é na capital da Paraíba que se acha vivo e em atividade o único jornal diário oficial de um Estado brasileiro: A União, que foi fundado no dia 2 de fevereiro de 1893 pelo titular da província, Álvaro Lopes Machado (1857-1912), há 120 anos, portanto.
O seu atual editor é o jornalista e escritor Fernando Moura, de nascimento paulistano.
Fernando mora em João Pessoa há mais de 40 anos e ao jornal ele está imprimindo atualidade e modernidade. Mais: quer trazer de volta a tradição editorial da gráfica A União.
Não custa lembrar que foi nas páginas do jornal A União que o poeta Augusto dos Anjos (1884-1914) publicou alguns dos seus primeiros poemas, a partir de 1909.
Detalhe curioso: Álvaro Machado morreu no ano que Augusto, com apoio financeiro do irmão Odilon, mandava imprimir de modo independente, no Rio de Janeiro, o seu único livro: Eu.
A 2ª edição desse livro saiu pela imprensa Oficial do Estado da Paraíba, ou seja: A União.
No dia 2 de fevereiro deste ano, Fernando Moura fez imprimir um registro histórico: uma edição especial do jornal A União, com fac-símile da primeira edição anexo (acima).
 
RECORD
Enquanto Fernando Moura como bom brasileiro tenta preservar a história paraibana através do jornal A União, o tal Edir Macedo ruma em caminho contrário apagando o que pode da história e desfazendo o futuro da TV Record, pois a rádio de mesma denominação,  e sob o seu controle, ele já havia findado há dois anos... E ainda quer concorrer com a TV Globo. Poder pode, mas ganhar a parada é puro delírio. Vade retro, satanás!

MARCELO CUNHA
Hoje eu tive a alegria de rever o velho amigo jornalista Marcelo Cunha, ao lado de quem almocei uma boa bacalhoada na região da Paulista. Atualizamos o pensamento.

INSTITUTO MEMÓRIA BRASIL
Atenção: amanhã, às 20h30, ai ao ar no Programa Espaço Mix um pouco da história do acervo do Instituto Memória Brasil, IMB, via canais 14 TVA/16 SKY/23 NET/16 UHF. Caso você tenha curiosidade e queira ver antes a reportagem, clique: http://www.youtube.com/watch?v=nG8rM0oV_II&list=UU5dMgWxhX6ClS26j5p8Qy_Q&index=2

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito bom Assis Angelo. Acompanho seu Blog, e assim tenho as devidas informações perfeitas e justas. Assim como lhe acompanhei no anos que apresentavas o Sao Paulo-Capital Nordes- Radio Capital, a época fui com um amigo que lançara um Livro no seu programa. Guardei essas informações sobre o Jornal, muito legal.

E.T.

Fernando Moura e Antonio Vicente, lançaram ( Jackson do Pandeiro- O Rei do Ritmo) que faz parte da minha coleção.
É isso mesmo Assis Angelo?
Um Abraço

Aloisio Alves

POSTAGENS MAIS VISTAS