Seguir o blog

quarta-feira, 15 de março de 2017

CUNHA E CONSELHEIRO: DOIS MACHOS, DOIS CRIMES


Aquela manhã de 1909 era um domingo, 15 de agosto.Naquele dia o carioca Euclides da Cunha armou-se de um revólver calibre 22, e deixou sua casa em Copacabana decidido a lavar a honra na casa onde se achava sua mulher, Ana, e o desafeto Dilermando de Assis, um gaúcho que iniciava a carreira militar no Rio. Tinha 21 anos.
Ele foi chegando e atirando logo ao abrir a porta. Errou o alvo e caiu morto com um tiro no pulmão direito.
Ao defender-se do marido da amante, Dilermando, acionou também o gatilho que desgraçaria a família de ambos, por toda a vida.
Euclides da Cunha representava a República. Era membro da Academia Brasileira de Letras, ABL, e já muito famoso, pela obra-prima que publicara 5 anos antes. Representava, pois a elite e letrados.
Os Sertões trata da Guerra de Canudos, ocorrida entre a segunda parte de 1896 e começo de outubro do ano seguinte.
Antonio Vicente Mendes Maciel, Conselheiro, representava a pobreza, os desvalidos, os deserdados da vida e, como se não bastasse, era monarquista. Embora soubesse ler e escrever, não era propriamente um letrado.
Na época em que esses dois personagens viveram, adultério feminino era inconcebível. Homem podia tudo, mulher não. Entre as mulheres, aliás, existiam aquelas que incentivavam castigo às "traidoras".
E deu no que deu.
Conselheiro, por sua vez, quebrou o código de honra e seguiu sua vida  arregimentando o povo em nome de Deus e de dias melhores. Esses dias vieram, mas por pouco tempo.
O escritor Euclides da Cunha entrou para a História como intelectual e grande autor, enquanto Conselheiro, personagem central do seu livro, entrou para a história como um libertário, um salvador do povo.
Quem dos dois agiu certo ao flagrar suas respectivas mulheres na cama com amantes, levando-se em consideração o fato de os filhos de Euclides e Dilermando terem vivido sem nunca se entender. Brigaram o tempo todo, um horror!
Sete anos depois de Dilermando ter matado em duelo Euclides, o menino mais novo do casal Euclides e Ana também foi morto a tiros, pelo mesmo Dilermando. Uma tragédia completa.


Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS