Seguir o blog

segunda-feira, 29 de abril de 2013

PAULO VANZOLINI ESTÁ NO CÉU

Hoje o dia amanheceu sem cor e triste anunciando, sem rodeios, a partida inesperada de Paulo Vanzolini, o Vanzo para os amigos.
Paulo Vanzolini está no céu.
Paulo Vanzolini nos lega uma obra musical sem par.
Como cientista, coautor da Teoria dos Refúgios, segundo a qual as mudanças climáticas em florestas contínuas, como a Amazônia, fragmentam formações vegetais que causam especiação e, consequentemente, enriquecem a biodiversidade da nossa América, o Dr. Paulo Emílio Vanzolini, Ph.D em herpetologia pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, era conhecido e reconhecido em quase todo o mundo por suas necessárias e contributivas pesquisas científicas.
O seu nome identifica vários répteis.
Ele parece ter vindo à vida para nos enriquecer com sua sabedoria, presença e obra.
Ele estudou muito, especializou-se na profissão que escolheu - a Zoologia - e foi a campo pesquisar para nos fazer bem.
Como passatempo e divertimento, ele compôs um punhado de músicas para nos alegrar a alma. 
E ao fim disso, juntou tudo e nos deu de presente.
Viva Paulo Vanzolini, para quem dedico as setilhas abaixo compostas à maneira dos poetas repentistas improvisadores ao som de viola de que tanto ele gostava.
Um dos seus ídolos era Zé Limeira, paraibano que se evaporou num ano qualquer da década de 1950. 
Enfim... 

PARA PAULO
 
Vanzolini foi-se embora
Rumo à eternidade
Ele deixou obra completa
E em nós muita saudade
Foi mestre, compositor,
Cantou a alegria e a dor
Com galharda liberdade

Ele lutou por igualdade
E fez da música oração
Da ciência o seu caminho
Fortaleceu-se na razão
Vanzolini foi artista
Nascido em terra paulista
Foi ele exemplar cidadão

Fez samba, toada e canção,
Leilão e Volta por Cima,
Idem Napoleão e Ronda
Foi autor de boa rima
Craque da cantiga e ciência
Estudou com paciência
Mudanças do nosso clima

Vanzolini está acima
Do banal e do rasteiro
Pela vida ele passou
Como grande brasileiro
Fez o que tinha de fazer
Sem desistir do prazer
Foi ele de fato guerreiro

Poeta do Brasil inteiro
Vanzolini soube ser
Na sua morcega vida
Como aranha foi coser
Uma bela teia pra morar
Brincar, pensar, viver, amar,
E jamais essa teia descoser

Apresentamo-nos algumas vezes juntos, a última na noite de 9 de fevereiro de 2012, no Sesc-Santana, zona Norte da capital paulista. O tema apresentado - São Paulo como inspiração musical - contou com a presença do compositor e instrumentista Eduardo Gudin.
Para conferir trecho da nossa prosa editador por Darlan Ferreira, CLIQUE:
CLIQUE também, a ver com Zé Limeira e Paulo Vanzolini:

Um comentário:

Vick disse...

Ontem á tarde eu estava lendo a bela reportagem que o mestre Assis Angelo tinha postado sobre o Paulo Vanzolini, e á noite eu já ouvia a triste notícia de seu falecimento. Lembrei de imediato nos elogios do Assis referindo- se a ele. Siga em paz, e que Deus conforte o coração de todos os seus familiares.

POSTAGENS MAIS VISTAS