Seguir o blog

terça-feira, 4 de agosto de 2009

REI DO BAIÃO, DO FORRÓ, DO XOTE...


Luiz Gonzaga do Nascimento, Lua, o Rei do Baião, nasceu no mês de Cristo e morreu no mês do folclore.
Muito já foi dito a seu respeito e muito ainda se dirá.
É dos grandes; da linhagem dos gênios, dos maiores criadores da nossa música.
Difícil lembrar alguém antes ou depois dele que tenha feito tanto no campo da música popular.
Criou o baião, junto com o cearense Humberto Teixeira.
E o que mais?
– Também pode me chamar de rei do forró, do xote, do arrasta-pé, da marchinha junina e do xaxado, ele me respondeu um dia.
Homem simples resultante da criança que foi dentre uma penca de irmãos e uma multidão de conterrâneos.
Ele amava o povo e amava a Deus.
Para ver seu povo feliz, fazia tudo. Até plantão dava à porta dos gabinetes palacianos de poderosos, como Marco Maciel e Sarney.
Pediu em favor de muitos, nunca dele próprio.
Disse-me uma vez se gabando: levei asfalto, agência do Banco do Brasil e até telefone pra minha terra.
Nos últimos anos de vida, idiotas o acusavam de direitista.
A seu modo, explicava: se direitista for quem cuida dos pobres, eu sou direitista.
Pagou caro por isso e morreu pobre, como nasceu.
Amanhã falarei um pouco sobre os jingles que fez para políticos e sua frustrada tentativa de ser deputado.
Acessem:
www.paulohenriqueamorim.com.br
........................
PLOCAS & BOAS

♦O senador rei do Maranhão é atropelado e morre. Sobe ao céu. São Pedro abre a porta e o deixa entrar. Cabreiro ele entra, olhando prum lado e pra outro. Pedro pergunta se está se sentindo bem.
“Sim, mas...”.
“É raro acolhermos políticos”, conta. “Mas se quiser, pode dar um pulinho no inferno. Se você gostar fica, se não gostar volta e vem morar aqui”.
Num passe de mágica, o senador se vê cercado de amigos sacanas, como ACM, Médici, Figueiredo... Caviar, uísque, mulheres, uma orgia danada. “Ô coisa boa”, babou a velha raposa, coçando o bigodão.
Depressa, ele volta ao céu e diz a São Pedro que quer ficar no inferno.
Num piscar d´olhos, lá está ele abraçado pelo Capeta.
Desconfiado, pergunta onde estão seus amigos ACM...
“Se virando por aí, comendo o pão que amassei”, é a resposta que ouve.
“Não entendo”.
Uma gargalhada estrepitosa explode no ar e um insuportável cheiro de enxofre enche o ambiente em labaredas, enquanto o Demo diz que a cena que o senador presenciou no dia anterior era tudo armação, para lhe conquistar o voto e ter mais um nas suas fileiras.
Baixa o pano.
♦Que coisa feia o comportamento de Collor no Senador ontem, hein? Arrepiei-me
♦Amanhã é dia de reunião do Conselho de Ética do Senado. O que farão os conselheiros diante das 11 denúncias de safadezas debitadas a Sarney, que insiste em permanecer no cargo de manda-chuva do Senado?
♦Schumacher é o cara que vai substituir Felipe Massa no circo da F-1. Dizem as más línguas que Rubinho já encheu os bolsos de molas... Pra que, hein! Aliás, tem nego aí pedindo que Rubinho antes exercite tiro de mola na testa do Lula. Ô, malvadeza...
♦Lembrando: vocês já estão agendados para o encontro que temos amanhã, na Casa das Rosas, a partir das 19 horas? É noite de lançamento do novo livro do escritor mineiro Roniwalter Jatobá: O Jovem Luiz Gonzaga. E ainda tem a rainha do forró cantando, acompanhada por um autêntico trio de forró pé de serra, à frente o Chambinho da Sanfona. Quem não for, terá do que arrepender logo, logo.

Nenhum comentário:

POSTAGENS MAIS VISTAS